Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Vila de Rei | Município aposta na criação de carimbos alusivos à Rota da EN 2

O Município de Vila de Rei avançou para a criação de carimbos personalizados alusivos à Rota da Estrada Nacional 2, com objetivo de estes estarem disponíveis nos vários equipamentos municipais (Câmara Municipal, Museu de Geodesia, Museu do Fogo e da Resina e Museu Municipal), e nos estabelecimentos de restauração, bebidas e alojamentos do concelho.

- Publicidade -

Assim, os visitantes poderão carimbar a sua passagem em Vila de Rei, contendo o quilómetro 366 e o estabelecimento que visitou durante o percurso.

Com a colocação de um carimbo do quilómetro identificativo da EN 2 por terras vilarregenses, levando também um pouco do concelho consigo ou abrindo o apetite para voltar e conhecer mais sobre o turismo, a cultura, a gastronomia e história de Vila de Rei.

- Publicidade -

Para o Município de Vila de Rei a Rota da Estrada Nacional 2 tem trazido muitos viajantes até Vila de Rei, ficando o concelho como uma marca à passagem pela mítica EN 2, conhecida como a “Route 66 portuguesa”.

Paulo César Luís, vice-presidente da CM Vila de Rei e responsável pelo pelouro do Turismo, entende esta ação que pretende disponibilizar carimbos personalizados e alusivos a Vila de Rei vem facilitar e agilizar o processo.

“O projeto da Rota da Estrada Nacional 2 tem trazido muitos visitantes a Vila de Rei e, com esta ação, pretendemos facilitar o processo de carimbar o respetivo Passaporte, que grande parte dos viajantes utiliza para, mais tarde, recordar a sua passagem por esta mítica estrada. Disponibilizando este carimbo nos nossos estabelecimentos de restauração, alojamento e bebidas, esperamos também que os viajantes possam aproveitar para ficar a conhecer mais sobre o nosso concelho e a nossa gastronomia, e que permaneçam em Vila de Rei o máximo tempo possível”, refere, em nota de imprensa.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome