Vila de Rei | Junta de Freguesia assume “interesse” em gerir Loja dos CTT

Foto: mediotejo.net

A Junta de Freguesia de Vila de Rei pode assumir a única Loja dos CTT do concelho. A reunião entre a Junta de Freguesia e a Câmara Municipal para tomar uma decisão sobre o processo decorreu esta segunda-feira, 12 de novembro, de onde saiu uma “demonstração de interesse” da parte da Junta. O município, no entanto, ainda não afastou a hipótese de avançar com uma providência cautelar para evitar o encerramento da Estação. A proposta da administração dos Correios de Portugal sugere a passagem da gestão para a Junta de Freguesia de Vila de Rei e as negociações prosseguem. “É preciso rever alguns pontos”, disse hoje ao mediotejo.net o presidente Sérgio Francisco.

PUB

A Junta de Freguesia de Vila de Rei reuniu esta segunda-feira com a Câmara Municipal no sentido de decidir que posição tomar relativamente à proposta da administração dos Correios de Portugal que sugere a passagem da gestão da única Loja dos CTT do concelho para a Junta de Freguesia de Vila de Rei.

Contudo, ainda não foi desta que a autarquia tomou uma posição. “Saiu uma demonstração de interesse” da Junta de Freguesia relativamente à proposta da administração dos Correios de Portugal, disse ao mediotejo.net o presidente da Junta, Sérgio Francisco (PSD).

PUB

A proposta da Administração dos CTT chegou no sentido da Junta de Freguesia assumir a gestão do serviço postal universal a que os CTT estão obrigados mantendo a Loja aberta, ou seja, mantendo o balcão a funcionar no mesmo local cedido gratuitamente pelos CTT oferecendo os mesmos serviços que atualmente a Loja dispõe.

A administração dos CTT, confrontada com a hipótese do Município avançar com uma providência cautelar no sentido de evitar o encerramento da Loja dos Correios, enviou o chefe de gabinete do presidente dos CTT a Vila de Rei, no dia 5 de novembro, para reunir com o presidente da Câmara Municipal. A proposta oficial chegou na manhã da quinta-feira passada, com as seguintes condições:

“A administração disponibilizou-se para ceder gratuitamente a Loja dos CTT à Junta de Freguesia de Vila de Rei, com uma comissão global estimada no valor de 630 euros decomposta por uma comissão fixa mensal no valor de 350 euros e uma comissão variável de valor entre 260 e 280 euros calculada de acordo com o volume de negócio atual e cedência gratuita das instalações. O posto de correio assegura a prestação de todos os serviços e produtos do serviço postal universal bem como pagamentos de faturas e vales de prestações sociais”, deu conta Ricardo Aires na última Assembleia Municipal.

PUB
Sérgio Francisco, Presidente da Junta de Freguesia de Vila de Rei (à direita)

Agora a Junta de Freguesia pretende “rever e questionar alguns pontos da proposta, algumas cedências. Só depois de analisarmos a minuta do contrato poderemos decidir se avançaremos para uma contraproposta ou se a Câmara avança com a providência cautelar”, explicou Sérgio Francisco.

Para já passa apenas por “perceber, esmiuçar a proposta, dentro do texto que enviaram se interpretamos bem, se de facto vigora aquilo que pode salvaguardar” os interesses da Junta de Freguesia. Sobre a data do envio da minuta por parte dos CTT, “não há nada definido”, indicou.

A 12 de outubro, o presidente da Câmara Municipal de Vila de Rei esteve reunido com o Diretor dos Postos CTT Norte, Francisco Castelo Branco, onde foi comunicado o Plano de Transformação Operacional da empresa, que prevê o encerramento de diversas estações a nível nacional, entre as quais a de Vila de Rei.

Nessa sequência, Ricardo Aires enviou duas cartas para Lisboa, a dar conta da “política para o interior”, uma para o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e outra para o primeiro-ministro, António Costa, questionando se “o acordo para-social assinado pelos CTT na época da privatização está a ser cumprido”.

Entretanto, o Executivo equacionou avançar com uma providência cautelar e apelou em comunicado à população para que nenhum privado no concelho assuma a gestão do serviço postal universal, uma vez que a administração dos CTT assumiu o compromisso de não encerrar a Loja enquanto não encontrasse um parceiro que assumisse essa gestão.

No final do ano passado, os CTT apresentaram um Plano de Transformação Operacional que prevê a redução de trabalhadores, bem como a otimização da implantação de rede de lojas através da conversão de lojas em postos de correio ou do fecho de lojas com pouca procura por parte dos clientes.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here