Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Vila de Rei: Festival Rock na Vila regressa em junho

O Festival Rock na Vila regressa a Vila de Rei nos dias 3 e 4 de junho. As datas foram reveladas ontem em comunicado pela câmara municipal, responsável pela organização do evento, e apesar do cartaz ainda não ser conhecido, estão prometidos nomes sonantes da música nacional para a 13ª edição.

- Publicidade -

O público volta a ser desafiado para se “atrever a desfrutar” dos concertos no Parque de Feiras por onde têm passado diferentes sonoridades ao longo dos últimos doze anos. Capicua, The Black Mamba, Mind Da Gap, Boss AC, Da Weasel, Clã, David Fonseca, Rita Redshoes, Blind Zero, Wray Gunn, Toranja, Ana Free, Virgem Suta, Expensive Soul, Pluto, X-Wife, Mesa, Yellow W Van, Legendary Tiger Man, Kaviar, Hands on Approach, Dias de Raiva e Mundo Secreto são apenas alguns exemplos.

A entrada livre, o campismo gratuito e a proximidade das praias fluviais tornam o festival numa sugestão apetecível para os dias de calor que se aproximam (sim, eles vêm aí!), reconhecida no Portugal Festival Awards com a nomeação das três últimas edições nas categorias de “Melhor Festival de Pequena Dimensão”, “Melhor Festival Urbano”, “Melhores WC” e “Melhor Campismo”.

- Publicidade -

A afirmação do Festival Rock na Vila no panorama nacional português também não passou despercebida na primeira edição dos Iberian Festival Awards, criados recentemente pela Associação Portuguesa de Festivais de Música (APORFEST), estando nomeado nas categorias de “Best Medium Size Festival”, “Best Line Up” e “Best Camping Site”. Os vencedores dos prémios que distinguem os melhores festivais de música em terras lusas e no país vizinho serão conhecidos a 3 e 4 de março na 5ª edição do Talkfest – International Music Festivals Forum, que terá lugar na FIL (Lisboa).

rock_data

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here