Vila de Rei | Encontros Documentais terminam com o tema Bibliotecas

Os “Encontros Documentais” encerram o programa de 2017 com o tema “Bibliotecas”. A última sessão da iniciativa que se inspira no “Património e Identidade Cultural” leva à Biblioteca Municipal José Cardoso Pires novos oradores durante a próxima quarta-feira, dia 22.

O ciclo de encontros organizado pela Rede Concelhia de Bibliotecas de Vila de Rei teve início no passado dia 25 de janeiro com destaque para os arquivos e continuou a 22 de fevereiro com a atividade alusiva aos museus.

O tema de março começa a ser debatido meia depois da sessão de abertura, marcada para as 9h30, no primeiro painel dedicado às “Bibliotecas ao serviço do Património e da Identidade Cultural”. J. Cardoso Bernardes, diretor da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra fala sobre “Os grandes livros e a ideia de biblioteca ideal” e Zélia Parreira, diretora da Biblioteca Pública de Évora, aborda “Uma biblioteca nacional com identidade local”.

PUB

A temática volta a ser debatida no segundo painel que inicia, às 11h45, com “Estratégias de publicação e divulgação de conteúdos digitais – o exemplo da Biblioteca de Arte da FCG”, por Ana Gordo, da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian, e fecha com “Rede de Bibliotecas de Soure” por Paula Gonçalves, bibliotecária Municipal de Soure, e Maria José Malo, professora bibliotecária do Agrupamento de Escolas Martinho Árias (Soure).

A partir das 14h30 realizam-se três oficinas temáticas em simultâneo orientadas por Célio Marques, docente do Instituto Politécnico de Tomar, Luís Noivo, docente do AE Rainha Santa Isabel, Carreira (Leiria), e João Paulo Proença, coordenador interconcelhio da Rede de Bibliotecas Escolares. A primeira foca “As TIC na divulgação do Património: screencasts e screenshots com a ferramenta Jing”, a segunda o “Geocaching na promoção / divulgação do património” e a terceira as “Ferramentas web 2.0. ao serviço da organização, arquivo e divulgação de documentos digitais”.

PUB
Sónia Leitão
Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).