Vila de Rei | E ao segundo dia Blasted Mechanism revolucionam Rock na Vila (c/video)

O primeiro dia do Rock na Vila, em Vila de Rei, começou como edições anteriores: jovens campistas que, timidamente, foram preenchendo o espaço aos pés do palco principal e dali não mais saíram até inverterem marcha em direção à tenda para embalar a madrugada ao som dos Djs convidados. Mas não há dúvida que foi Piruka o homem da noite, a conseguir uma ovação digna de “MC”, e onde o público mostrou, em uníssono, ter estudado bem a lição.

O recinto recentemente renovado acolhia todos, dos mais novos aos mais velhos, malta vilarregense ou oriundos de concelhos vizinhos como Proença-a-Nova e Abrantes. Os mais destemidos alinharam nos convites de pisar o palco para “curtir a malha” rockeira dos ContraSenso e de Protest & Survive a abrir o cartaz da 16ª edição, outros aproveitavam para abastecer o mais recente elemento do kit festivaleiro: o eco-copo.

Este festival, com um ambiente cada vez mais familiar e dirigido a um público diverso, como Eco evento que se preze, não falhou no que toca a contentores e ecopontos espalhados pelo recinto do parque de feiras, e mesmo junto à zona de campismo, como que a lembrar os mais esquecidos da importância de tomar medidas ecológicas urgentes por um planeta melhor, passando também pela redução de utilização de plásticos e outros resíduos e no importante gesto da reciclagem.

PUB

Mas não há dúvida que foi Piruka o homem da noite, a conseguir uma ovação digna de “MC”, e onde o público mostrou, em uníssono, ter estudado bem a lição. Foto: mediotejo.net

Depois do rap de Piruka e convidados, o pano caiu no palco principal e abriu o dancefloor na tenda, ao som da batida dos Djs Silver Fox e Kadiv.

Este sábado, último dia da edição deste ano, o alinhamento é ditado por Paradigma; Gordo e os Indecentes; Blasted Mechanism; DJ Fernando Alvim; DJ R3AKTIV.

Uma mistura entre o rock puro, rock alternativo, música eletrónica, Dub Step e Drum n’ Bass, que promete encher as medidas a todos os presentes e aquecer a noite serrana que se faz sentir em Vila de Rei. Mas nada que a dança com bom som e um casaco quentinho não resolvam! Resta atreverem-se a desfrutar!

As entradas no Festival Rock na Vila são gratuitas, bem como o campismo, renovado e situado no recinto do evento, bem no centro da vila. Não faltam espaços para abastecer (ou reabastecer) com comes e bebes, havendo tasquinhas variadas, seja de coletividades da vila ou pastelarias/padarias e restaurantes, prontos para adoçar a boca aos festivaleiros e renovar baterias para o resto da noite.

Também as atrações para os mais novos não faltam, junto ao parque infantil, sendo que para os mais velhos existe um rol de infraestruturas disponíveis, desde a piscina municipal ao ginásio, bem como um treino de Boot Camp, no anfiteatro do Parque de Feiras, entre outros.

O kit do festival também pode ser adquirido no local, no stand do município, na tenda em frente ao palco principal, local onde se aluga ou adquire o eco-copo/copo reutilizável, pagando uma caução de um euro, em prol de uma atitude mais amiga do ambiente.

Espreite aqui momentos no palco principal no arranque do Rock na Vila:

 

PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).