Vila de Rei | Centro Geodésico está de ‘cara lavada’ e já tem novas valências

Foto: mediotejo.net

O Centro Geodésico de Portugal, em Vila de Rei, um dos ex-libris do concelho, tem sido alvo de obras de beneficiação do acesso, que pretendem dotar aquele espaço de valências que melhorem a sua visitação e fruição. O espaço tem já bolsa alargada de estacionamento de autocarros e passeio pedonal, incluindo largo junto ao Museu da Geodesia e marco geodésico que facilita a manobra de veículos de transporte coletivo.

PUB

Paulo César Luís, vice-presidente da CM Vila de Rei, disse ao mediotejo.net que o balanço da obra é “extremamente positivo” e que esta deverá concluir-se em junho.

Recorde-se que, tendo em conta informação divulgada pela autarquia e após visita do mediotejo.net ao local, nesta terça-feira, entre os trabalhos a executar já se encontram concluídos o alargamento da estrada de acesso e repavimentação da mesma, bem como criação de uma maior área de estacionamento (incluindo um espaço próprio para autocarros) e criação de um acesso pedonal.

PUB

Prevê-se também neste projeto a integração de uma ciclovia, criação de um quiosque junto à zona de merendas e sombreamento da mesma.

Paulo César Luís, vice-presidente da autarquia, fez notar ao mediotejo.net que falta proceder à colocação de pérgola e escadaria em madeira, entre outros ajustes, mas ainda assim o local “já apresenta melhores condições para receber os visitantes, uma vez que se conta com parque alargado para estacionamento de autocarros e passeio pedonal de acesso”, fazendo ligação desde o parque de autocarros até junto ao Museu da Geodesia.

PUB
O acesso pedonal faz ligação desde a bolsa de estacionamento de autocarros até ao Centro Geodésico, terminando junto ao Museu da Geodesia. Foto: mediotejo.net

Quanto à obra em causa, o presidente da CM Vila de Rei havia afirmado em nota de imprensa que, sendo o Centro Geodésico de Portugal um dos principais ex-libris do concelho, “graças a estas obras de beneficiação do acesso vamos melhorar as condições com que recebemos os milhares de visitantes que anualmente visitam este local”.

A obra foi adjudicada à firma A.M. Cacho & Brás (ainda no início de 2016), empresa que em concurso público, e entre onze propostas, apresentou o preço mais baixo para a execução, representando um investimento de 131.742,23€ + IVA.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here