Vila de Rei associa-se a campanha de sensibilização para a violência doméstica

O Município de Vila de Rei associa-se à campanha de sensibilização para a violência doméstica levada a cabo pela Guarda Nacional Republicana, por todo o país. Esta campanha pretende apelar à denúncia de situações de violência e maus tratos por quem possa ter conhecimento ou aperceber-se deste episódios, e para que não se cale e contribua para a proteção das vítimas.

A violência doméstica vitimou 33 pessoas (25 mulheres, uma criança e sete homens), de janeiro a novembro de 2019, segundo estatísticas da Polícia Judiciária em matéria de vítimas de homicídio voluntário consumado em situação de violência doméstica, dados revelados pela Ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva.

Sendo atualmente um problema que atinge a sociedade, e sobre o qual têm sido tomadas medidas no âmbito da prevenção e combate a este flagelo, o Município de Vila de Rei associou-se à iniciativa da GNR, tendo investido na colocação de um outdoor na sede de concelho.

PUB

A imagem utilizada é a de um saco de boxe com um vestido vermelho, a remeter para um traje feminino e chamando a atenção para a temática da violência doméstica, que nos dias que correm ainda vitima mais mulheres que homens, mas que é acima de tudo um problema que cresce de forma silenciosa e para o qual se deve estar atento e pronto a denunciar.

A campanha teve início no passado dia 25 de novembro, Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres.

“Não deixes que façam de ti um saco. Denuncia!” é a frase que consta na campanha nacional lançada pela GNR e que estará colocada no outdoor da vila durante as próximas semanas.

Ricardo Aires, presidente da CM Vila de Rei considera da maior importância que este tipo de campanhas sejam “difundidas em todo o território nacional, de forma a poder dar voz às pessoas, neste caso em particular às vitimas do sexo feminino que estão neste tipo de situação”, termina em comunicado enviado à imprensa.

PUB
Joana Rita Santos
Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).