Várzea dos Cavaleiros | Agricultores recuperam açudes e levadas com o apoio da Junta de Freguesia

Após três anos de trabalho e dedicação por parte, quer dos elementos das Juntas de Agricultores, quer da Junta de Freguesia da Várzea dos Cavaleiros (no concelho da Sertã), para elaboração e aprovação dos dois projetos de execução, iniciaram-se as obras de reabilitação e recuperação dos troços das levadas degradadas, para que possam, num futuro próximo, funcionar adequadamente e permitir a prática da agricultura, como acontecia há décadas atrás.

PUB

Estes projetos vão beneficiar cerca de 20 hectares de terras, situadas ao longo das ribeiras da Tamolha e da Isna para produção agrícola, destacou Maria Gracinda Marçal, presidente da Junta de Freguesia de Várzea dos Cavaleiros, tendo feito notar que “há muito tempo eram desejadas pela população local” sendo consideradas “obras fundamentais” para a freguesia.

A agricultura local, que vai beneficiar com este regadio, tem um papel muito importante, seja como passatempo ou como forma de subsistência. No entanto, espera-se que o novo regadio possa viabilizar pequenos projetos empresariais no domínio da agricultura biológica, sobretudo por parte dos agricultores mais jovens.

PUB

Por outro lado, a prática da agricultura à volta das aldeias mantém os terrenos livres de floresta e de mato, constituindo uma proteção contra incêndios, pelo que as vantagens desta obra são evidentes.

Em 2016, o executivo da Junta de Freguesia da Várzea dos Cavaleiros tomou conhecimento da Operação 3.4.2 do PDR2020 (Melhoria da Eficiência dos Regadios Existentes), programa criado para financiar a recuperação e modernização de regadios coletivos tradicionais. Consciente do estado de degradação do regadio na freguesia, e consciente da sua importância para a população, a Junta iniciou, prontamente, em colaboração com a DRAPC-Castelo Branco, o processo de constituição das Juntas de Agricultores dos Regadios de Várzea e Maljoga, um passo obrigatório para a apresentação de candidaturas no âmbito deste programa.

PUB

O processo de organização dos agricultores foi longo e difícil mas foi levado a bom termo, com a cooperação das populações destas duas aldeias da freguesia. Assim, em 2017, foi possível submeter e fazer aprovar duas candidaturas, cujos promotores são a Junta de Agricultores do Regadio da Várzea dos Cavaleiros e a Junta de Agricultores do Regadio da Maljoga e Moinho Branco.

As duas obras representam um investimento total de €205.286,73 (duzentos e cinco mil, duzentos e oitenta e seis euros e setenta e três cêntimos), sendo que, o regadio da Várzea contempla um investimento no valor de €107.899,18, e o da Maljoga e Moinho Branco contempla um investimento de €97.387,55.

Foto: DR

Estima-se que as obras estejam concluídas em 2021, podendo o novo regadio, ou parte dele, estar operacional já no próximo verão.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).