- Publicidade -

Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

Apoie o nosso jornal, valorize o nosso trabalho

As nossas notícias estão acessíveis a todos, de forma gratuita, ao longo de todo o ano. Neste mês de dezembro estamos a promover uma angariação de fundos junto dos leitores. Se costuma ler-nos e se valoriza o que fazemos, apoie o nosso trabalho.

- Publicidade -

Pode contribuir através do nosso formulário de donativos, que permite usar referências multibanco, por exemplo, emitindo sempre um recibo do donativo realizado. Se preferir, pode utilizar MBWay, através do telefone 962 393 324, ou fazer uma transferência bancária para o IBAN PT50 0018 000340497034020 24 (conta do banco Santander em nome de Médio Tejo Edições). Contamos consigo?

Fomos o único jornal que promoveu debates entre todos os candidatos, em todos os concelhos, nas eleições autárquicas de 2017 e 2021.

Se acompanha o nosso trabalho, sabe que sempre que há um acontecimento relevante, seja um incêndio seja uma conferência científica, os nossos jornalistas estão lá.

- Publicidade -

O nosso jornalismo faz a diferença pela abordagem em profundidade de temas que afetam a vida de todos os cidadãos que vivem no Médio Tejo. Desde 2015, revelámos os negócios imobiliários do ex-BES na região, denunciámos os casos de poluição no Tejo, no Almonda e na Ribeira da Boa Água, contámos-lhe os detalhes da luta judicial que opõe o empresário Ferreira Dias à Câmara de Abrantes, acompanhámos a par e passo o processo de encerramento da Central Termoelétrica do Pego, demos voz a empreendedores e recordámos a importância de muitas tradições, entre as mais de 40 mil notícias que publicámos desde a nossa fundação.

Nos últimos dois anos estivemos também na linha da frente com muitos dos que combateram a pandemia de covid-19, mostrando o que se passava nos hospitais, nos lares, nas escolas. Criámos diariamente mapas da evolução da covid-19, concelho a concelho, dando sempre informação credível e segura à população.

- Publicidade -

Queremos prosseguir o nosso trabalho em 2022 mas também sofremos impactos económicos negativos com a pandemia, com cortes de publicidade por parte de muitas empresas e, por isso, precisamos do apoio dos nossos leitores.

Criámos há 6 meses uma plataforma para receber contribuições mensais mas o sistema de pagamentos que contratámos não funcionava como pretendíamos, pelo que tivemos de suspender a publicação de artigos exclusivos para a nossa Comunidade de Leitores, que será retomada no início do ano, com outro sistema.

O que agora pedimos aos nossos leitores é um apoio pontual que, mesmo sendo pouco, fará a diferença num pequeno projeto como o nosso.

Como generosamente escreveu Adelino Correia-Pires sobre esta nossa iniciativa junto dos leitores, “o jornalismo de proximidade é assim como a mercearia da vizinha, a cafetaria da esquina, o quiosque do largo, o mercado de frutas e legumes, a farmácia do bairro, o bom dia de sorriso nos lábios. A notícia não é copy past, nem o megafone de uma qualquer agência de comunicação. Este jornalismo, o de proximidade, merece mais solidariedade de todos. Pelo que por todos faz. É a ponta visível de um iceberg de serviço público, onde o que se não vê é muito, mas muito mais importante do que a sua ponta visível. E só se dará pela sua falta quando um dia faltar. Aí, será tarde.”

Sou diretora do jornal mediotejo.net e da revista Ponto, e diretora editorial da Médio Tejo Edições / Origami Livros. Sou jornalista profissional desde 1995 e tenho a felicidade de ter corrido mundo a fazer o que mais gosto, testemunhando momentos cruciais da história mundial. Fui grande-repórter da revista Visão e algumas da reportagens que escrevi foram premiadas a nível nacional e internacional. Mas a maior recompensa desta profissão será sempre a promessa contida em cada texto: a possibilidade de questionar, inquietar, surpreender, emocionar e, quem sabe, fazer a diferença. Cresci no Tramagal, terra onde aprendi as primeiras letras e os valores da fraternidade e da liberdade. Mantenho-me apaixonada pelo processo de descoberta, investigação e escrita de uma boa história. Gosto de plantar árvores e flores, sou mãe a dobrar e escrevi quatro livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome