VACINE-SE CONTRA A GRIPE/OUTUBRO É MÊS DE VACINAÇÃO

Arranca este mês de outubro a campanha de vacinação contra a gripe. O Serviço Nacional de Saúde terá cerca de 1,2 milhões de doses de vacinas de distribuição gratuita, para além das existentes nas farmácias.

PUB

Esta campanha vai decorrer durante todo o outono e inverno e a vacina é igualmente gratuita para as pessoas vulneráveis residentes ou internadas em instituições, sem necessidade de receita médica ou de pagamento de taxa moderadora.

A DGS recomenda “fortemente” a vacinação “a pessoas com idade igual ou superior a 65 anos, doentes crónicos e imunodeprimidos (a partir dos seis meses de idade), grávidas, bem como a profissionais de saúde e outros prestadores de cuidados, por exemplo, em lares de idosos”.

PUB

Segundo a DGS, o Serviço Nacional de Saúde (SNS) terá cerca de 1,2 milhões de doses de vacinas para distribuição gratuita.

Fátima Pimenta, diretora do Serviço de Medicina Interna do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) deixa o alerta: ““As pessoas não devem ter medo de fazer a vacina. É importantíssimo para a pessoa e para a saúde pública”.

CHMT1
Drª Fátima Pimenta/Diretora do Serviço de Medicina Interna do CHMT

A vacina é gratuita para os cidadãos com idade igual ou superior a 65 anos e para pessoas vulneráveis residentes ou internadas em instituições, sem necessidade de receita médica ou de pagamento de taxa moderadora.

A vacinação deve ser feita, preferencialmente até ao final do ano, podendo, no entanto, decorrer durante todo o Outono e Inverno. A vacina é inócua. Apenas as pessoas com alergia grave ao ovo ou que tenham tido uma reação alérgica grave a uma dose anterior de vacina contra a gripe, não devem tomá-la.

Quem deve ser vacinado contra a gripe?

Devem ser vacinadas as pessoas que têm maior risco de sofrer complicações depois da gripe: Pessoas com 65 e mais anos de idade, principalmente se residirem em instituições, as pessoas com mais de 6 meses de idade que sofram de doenças crónicas dos pulmões, do coração, dos rins ou do fígado, diabetes em tratamento (comprimidos ou insulina), ou outras doenças que diminuam a resistência às infeções.

Quem não se inclui nos grupos para quem a vacina é gratuita, deve solicitar a receita ao seu médico e poderá tomar a vacina nos centros de saúde e em algumas farmácias. A vacina é comparticipada.

Fátima Pimenta lembra que a vacinação deve ser efetuada preferencialmente logo no início da campanha. “A vacinação deve ser feita logo no início de outubro, porque é neste final de mês de outubro que começam a surgir os casos de gripe”.

PUB

Contudo, até ao final do inverno pode ser feita a vacinação da gripe.

“A época prevista de grande fluxo de doentes com gripe é entre outubro e Março, é nesta altura que se dá o grande pico de internamentos nos serviços de medicina interna relacionado com infeções respiratórias.

Vacinar os seniores

A diretora do Serviço de Medicina Interna do CHMT destacou ainda ao mediotejo.net a importância da vacina contra a gripe no Médio Tejo: “em relação à nossa população, na nossa zona de influência, temos localidades onde só há idosos, com idades acima dos 80 anos, é uma população muito envelhecida e é muito importante que seja protegida. E alguns estão completamente desprotegidos, pois alguns nem têm familiares diretos que os possam acompanhar. Aqui, os Centros de Saúde têm aqui um papel muito importante, pois têm de saber onde estão estas pessoas e têm de os vacinar”.

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL -  17.05.12: Vacinação contra a gripe para idosos, crianças e gestantes contra a gripe. Foto: Bruna Cabrera/Palácio Piratini

Vacinar os cuidadores

Fátima Pimenta chamou ainda a atenção para um grupo profissional onde considera ser muito importante a vacinação: “é importante que os funcionários dos lares, os cuidadores e quem está com os idosos se vacinem, pois apesar de serem pessoas mais novas e de terem eventualmente uma maior capacidade de recuperação, há o período de contágio. É normal uma pessoa ter gripe e passado 4 ou 5 dias, se tem uma boa imunidade e não havendo nenhuma complicação, estar recuperado. Mas há aquele período em que estão a contagiar os outros. Se estiverem também protegidos contra a gripe através da vacina, podemos evitar muitos contágios”.

Vacinar sem medo

A diretora do serviço de Medicina Interna disse que a população não “deve ter medo” de fazer a vacinação contra a gripe.

“A vacina é inócua, os casos de choque anafilático decorrentes da vacina da gripe são raríssimos. Apenas as pessoas que tem alergia à proteína do ovo ou que fizeram reação alérgica em tomas anteriores não a devem tomar. Não há riscos”, assegurou.

Proteja-se

“As pessoas não devem ter medo de fazer a vacina. É importantíssimo para a pessoa e para a saúde pública. Se não se vacinam vão continuar a infetar-se, pois o contágio é muito fácil”. Pela sua saúde e daqueles que lhe estão próximos proteja-se. Vacine-se contra a gripe!”, apelou.

PUB

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here