Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Urgências de Abrantes atenderam 761 doentes nos primeiros cinco dias do ano

O Serviço de Urgências da Unidade Hospitalar de Abrantes registou nos primeiros cinco dias de janeiro de 2016 um total de 761 atendimentos, cujo tempo de espera oscilou entre os 9 minutos (para doentes urgentes) e de cerca de 2h30 para os doentes menos urgentes (azul).

- Publicidade -

A informação foi avançada ao mediotejo.net esta quarta-feira, 6, pelo gabinete de comunicação do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), que vem, desta forma, desmentir a a informação divulgada no início desta semana pela comunicação social nacional, que colocava as Urgências de Abrantes entre os serviços com tempos de espera mais elevados.

Sobre os tempos médios de espera nas Urgências de Abrantes nos primeiros cinco dias do ano, o gabinete de comunicação do CHMT informa que para os doentes com a cor vermelha (urgentes) foi de 00:09:32; para os Laranja 00:29:19; para os portadores da cor Amarela 00:38:37; para o Verde 01:27:50; para o Branco 01:12:00; e para o Azul 02:38:00.

- Publicidade -

Questionado pelo mediotejo.net, o CHMT esclarece que “os serviços de internamento têm dado resposta a todos os casos” e que “não houve nenhuma transferência por falta de cama”.

Relativamente às macas nas Urgências de Abrantes, garante que “existem macas suficientes” e que “não existe reporte, por parte dos bombeiros, de qualquer anomalia que se verifique relativamente a este assunto”.

Entre os casos mais registados na Urgências de Abrantes, estão “diversos tipos de infeções bacterianas, infeções respiratórias e urinárias, em especial em pessoas idosas”, sendo que “dos 761 atendimentos efetuados de 1 a 5 de janeiro, 54% representam pessoas com mais de 65 anos, e 30% com idade superior a 85 anos”.

O CHMT aconselha os doentes, antes de irem ao serviço de urgência, a dirigirem-se “em primeiro lugar ao médico de família. Na impossibilidade de o fazerem, devem ligar sempre para a Linha Saúde 24, através do 808 24 24 24”.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

  1. É por causa de noticias destas que não podemos acreditar em tudo o que se lê.
    Mas como gosto de ler algumas das vossas publicações diria que tem direito ao beneficio da dúvida. Onde posso encontrar os dados que suportam o primeiro paragrafo?
    Que claramente a existir devem ser números bem massajados, uma vez que qualquer pessoa que teve o “prazer” de se deslocar as urgências do hospital de Abrantes sabe que este cenário de conto de fadas não passa disso mesmo.

    • Caro Nuno, estes são os dados oficiais que o Centro Hospitalar do Médio Tejo forneceu, depois de inquirido por nós sobre a demora no atendimento nas urgências. É um assunto a que permanecemos, naturalmente, muito atentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome