“Um novo regresso às aulas”, por Vasco Damas

Foto: DR

Por esta altura do ano tenho invariavelmente escrito sobre este tema mas, este ano, o regresso às aulas é de facto uma nova realidade provocada pela incerteza, pela ansiedade, por variáveis que não controlamos e pelo receio de um desconhecido que continua a ameaçar de forma invisível.

PUB

Nos últimos anos, o “meu” regresso às aulas tem-se circunscrito ao regresso às aulas da minha filha mais velha. Este ano, a essa rotina já assimilada, junta-se a incerteza provocada pelo cenário de saúde pública que é do conhecimento de todos e ainda a estreia pré-escolar da minha filha mais nova.

É um novo ciclo que agora começa, com a ansiedade natural a ser agravada pela nova normalidade constituída pelas diversas variáveis que não dominamos.

PUB

Apesar de tudo, concentrando-me apenas naquilo que posso influenciar, desejo à mais nova o mesmo que sempre desejei à mais velha. Que antes de outras aprendizagens, aprenda a respeitar. Respeitar a professora, os auxiliares, os colegas e o espaço que será a sua escola no presente e no futuro próximo e, que, sem deixar de ser criança, continue a construir a sua personalidade começando também a aprender a saber ser.

Um novo ciclo que agora começa e que se limita a confirmar que a vida continua a acontecer seguindo naturalmente o seu caminho e, apesar do “nervoso miudinho” que se limita a refletir um sentimento que deseja que tudo corra bem, esta é uma experiência normal que ajuda a renovar anualmente a nossa esperança na construção de uma nova humanidade.

PUB

Porque as crianças de hoje serão os adultos de amanhã e independentemente das diversas interações sociais que os podem influenciar, sem esquecer que o exemplo dos seus progenitores será sempre o mais importante para ajudar a construir as fundações com base nos valores que consensualmente são socialmente considerados como os mais importantes, a existência de uma nova escola também pode contribuir decisivamente para motivar e ajudar a desenvolver seres humanos mais disponíveis, mais tolerantes e mais preocupados com o futuro de todos.

É com esta esperança que sossego a minha ansiedade e a minha inquietação. E no meu íntimo, sinto e sei que vai correr tudo bem.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here