Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Agosto 3, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Abrantes | Ferreira Dias condenado a 1 ano e seis meses de prisão, com pena suspensa (c/vídeo)

O antigo construtor ficou indignado com a sanção acessória de poder ser eleito em eleições, por um período de dois anos: "Eu ia ser candidato", revelou, adiantando que iria ser concorrente às próximas Autárquicas em Abrantes, pelo Chega.

Jorge Ferreira Dias ouviu esta quinta-feira, no Tribunal de Santarém, a sentença no processo que lhe foi movido por agressões na reunião de Câmara Municipal de Abrantes de 22 de dezembro. Foi condenado a 1 ano e 6 meses de prisão, com pena suspensa por 2 anos.

- Publicidade -

O ex-empresário abrantino foi condenado por 4 crimes: 2 crimes de ofensa à integridade física qualificado, 1 crime de ameaça e 1 crime de coação contra ordem constitucional. Fica ainda impossibilitado de eleger e ser eleito para os órgãos autárquicos nos próximos 2 anos.

Em declarações ao mediotejo.net, à saída da sala do tribunal, Jorge Ferreira Dias disse que se sentia injustiçado e que é sua intenção recorrer desta decisão judicial.

- Publicidade -

O antigo construtor, que foi milionário e hoje vive com o subsídio social de reinserção e de alguns trabalhos que faz como pastor, ficou especialmente transtornado com a proibição de ser candidato e também de votar nas próximas eleições, e por um período de dois anos. “É uma vergonha, afinal estamos pior que antes do 25 de Abril”, disse, indignado.

“Eu ia ser candidato, ia ganhar a Câmara de Abrantes, ia desenvolver Abrantes e torná-la numa grande cidade… e neste momento cortaram-me as pernas”, revelou, adiantando que iria ser candidato às próximas Autárquicas pelo partido Chega.

“Agora fico sem a pulseira eletrónica e já me vou poder mexer de outra maneira, e não vou desistir”, afiançou, repetindo que a sua prisão em dezembro teve “motivações políticas” e que é “vítima da governação socialista”.

“Isto aconteceu tudo porque eu nunca entrei com dinheiro para eles”, insistiu, dizendo-se ainda esperançado numa “investigação rigorosa” dos seus processos contra a Câmara de Abrantes. Num deles, Jorge Ferreira Dias pedia uma indemnização de 6 milhões de euros, num caso que envolveu a compra e venda de terrenos e que, segundo o ex-empresário, ditou a falência dos seus negócios. O Tribunal Administrativo absolveu a Câmara de Abrantes no ano passado, tendo Ferreira Dias anunciado que iria recorrer da decisão.

NOTÍCIA RELACIONADA

Santarém | Ministério Público pede pena suspensa para Ferreira Dias considerando que agiu “em desespero”

 

Licenciado em Ciências da Comunicação pela Universidade da Beira Interior. Natural de Praia do Ribatejo, Vila Nova da Barquinha, mas com raízes e ligações beirãs, adora a escrita e o jornalismo. Ávido leitor, não dispensa no entanto um bom filme e um bom serão na companhia dos amigos.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome