PUB

Bombeiros já têm fogo “controlado” em Mação (atualizada)

Um fogo de grandes proporções deflagrou esta tarde numa zona de mato e floresta no Vale da Amêndoa, no território da União de Freguesias de Mação, Penhascoso e Aboboreira.

PUB

O alerta foi dado às 15h17 e, segundo a Proteção Civil, foram de imediato para o local 20 veículos com 82 bombeiros e foram encaminhados para a zona dois meios aéreos.

Entretanto, segundo informou ao mediotejo.net fonte da Proteção Civil, os meios foram reforçados, estando já a combater este incêndio florestal 5 meios aéreos e 132 bombeiros, auxiliados por 20 veículos de combate a incêndios e 8 veículos tanque.

PUB

Mais meios foram deslocados a meio da tarde para o local, perto da aldeia de Vale da Amêndoa, nomeadamente uma equipa de posto de comando distrital e o próprio comandante distrital da Proteção Civil de Santarém, Mário Silvestre.

O incêndio foi dado como “praticamente controlado” às 18:15, depois de um combate de quase três horas e em que estiveram envolvidos 167 bombeiros apoiados por 47 viaturas, 5 meios aéreos e 2 máquinas de rastos do município de Mação.

Em declarações ao mediotejo.net, o vice-presidente da autarquia, António Louro, responsável pela proteção civil municipal, disse que as principais dificuldades do combate a este incêndio, que consumiu cerca de 10 hectares de zona florestal, prenderam-se com a “orografia [relevo] do terreno e com as condições climatéricas”. As “altas temperaturas e o vento forte foram as principais dificuldades”, disse António Louro, tendo destacado que o sucesso do combate ao fogo “esteve na conjugação de trabalho de todos os meios envolvidos”.

Incendio

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).