- Publicidade -

Quinta-feira, Dezembro 9, 2021
- Publicidade -

Ferreira do Zêzere | Avião de combate a incêndios cai em Dornes

Um avião de combate a incêndios caiu na zona de Dornes, concelho de Ferreira do Zêzere, confirmou o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém. O avião, um Fire Boss, estava estacionado em Ponte de Sor, distrito de Portalegre, e dirigia-se para o combate a um incêndio rural em Pombal, no distrito de Leiria. O alerta foi dado às 16:46 por um cidadão.

- Publicidade -

O piloto, de 49 anos, sobreviveu ao acidente, que ocorreu durante uma manobra de abastecimento de água na albufeira de Castelo de Bode e, segundo apurou o mediotejo.net, recebeu assistência médica em Cernache de Bonjardim, na Sertã, e esteve para ser transportado para o Hospital de Abrantes, mas recusou a assistência hospitalar.

O avião caiu numa zona da albufeira que terá cerca de 40 metros de profundidade.

- Publicidade -

O mediotejo.net contactou a Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, tendo o vereador Hélio Antunes confirmado o acidente e referido que o piloto esteve sempre consciente. Foi recolhido junto às margens do Zêzere pelos bombeiros e equipas de salvamento e encontra-se bem, descreveu o vereador ao telefone.

Presente no local do acidente aquando o contacto do mediotejo.net, o presidente da junta de Nossa Senhora do Pranto, Manuel Nunes, adiantou que, pelas 19h15, parte do avião já havia sido retirada da água, mas a outra parte continuava submersa. No local ainda se encontravam os Bombeiros de Ferreira do Zêzere e os Bombeiros de Cernache de Bonjardim.

O piloto, referiu também, não é cidadão português, não tendo porém informação no local quanto à nacionalidade do mesmo. Foi o próprio que se terá recusado a ser transferido para o Hospital de Abrantes, considerando que não se justificava a medida.

Os aviões Fireboss que estão a operar na região foram adjudicados à empresa Agro-Montiar.

*Com Cláudia Gameiro, Mário Rui Fonseca e Agência Lusa

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome