- Publicidade -

Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

TT | Baja Portalegre com nove zonas espetáculo em Abrantes, Gavião e Ponte de Sor

São nove as Zonas Espetáculo onde o público pode assistir à passagem dos mais de 400 concorrentes na 35ª edição da Baja Portalegre 500, na sexta-feira e sábado, em zonas de fácil acesso instaladas, além de Portalegre, em Abrantes, Gavião, e Ponte de Sor, entre outras localidades.

- Publicidade -

Destacando zonas com “fácil acesso, excelente visibilidade e que privilegiam a segurança”, a organização apela ao público para que cumpra as indicações dos agentes de autoridade e dos “marshalls” e se posicione sempre em zonas seguras à passagem dos pilotos nos dias 29 e 30 de outubro.

ZE 1 – Portalegre – N 39º 14.758′ / W 7º 27.506′

- Publicidade -

Localização: Herdade das Coutadas, próximo do centro de exames de Portalegre (IP2). Características: Passagem de água, seguida de salto a anteceder a chegada. Acessos: Próximo de Portalegre, junto ao IP2 (km 179), acesso a pé (300m). Estacionamentos junto ao IP2, seguir as indicações ZE1

Horas de passagem:

Sexta-feira – 29 out – SSS1 – Prólogo: 1ª Moto – 07h50; 1º Auto – 10h30

Sábado 30 out – Final do SS3 (mesmo local do prólogo):  1º Auto (km 145) – 09h35; 1ª Moto (km 145) 14h20

 ZE 2 – Gáfete / Crato – N 39º 18.864′ / W 8º 26.476′

Localização: Barragem de Gáfete. Características: Os concorrentes da Baja de Portalegre, seguem numa pista que contorna a barragem de Gafete. Acessos: No IP2 (Portalegre / Tolosa), sair para Gafete. Em Gafete seguir sinalética para ZE2.

Horas de passagem:

Sábado, 30 out: 1ª Moto SS4 (km 5) – 08h05; 1º Auto SS4 (km 5) – 13h35

ZE 3 – Monte da Pedra / Crato – N 39º 22.004′ / W 7º 44.844′

Localização: Campo de futebol de Monte da Pedra. Características: Zona artificial com um gancho, algumas curvas e um salto. Acessos: Existem vários acessos a esta localidade, desde o IP2, por Gafete seguir as indicações Monte da Pedra. Desde Portalegre, via Gáfete ou Vale do Peso. Na povoação seguir as indicações ZE3.

Horas de passagem:

Sábado, 30 out: 1ª Moto SS4 (km 20) – 08h15; 1º Auto SS4 (km 20) – 13h45

ZE 4 – Comenda (Ribeira da Venda) / Gavião N 39º 24.762′ / W 7º 48.025′

Localização: Junto ao Parque de Merendas na Ribeira da Venda. Características: Tradicional travessia da Ribeira da Venda junto à ponte. Acessos: Desde a EN 118 seguir indicações Comenda.

Horas de passagem:

Sábado, 30 out: 1ª Moto SS4 (km 35) – 8h30; 1º Auto SS4 (km 35) – 14h00

ZE 5 – Pego / Abrantes – N 39º 27.430′ / W 8º 6.795′

Localização: Central Termoelétrica do Pego, junto à EN118. Características: Percurso artificial com excelente visibilidade. Acessos: Próximo da povoação do Pego, acessos fáceis desde A23 e Abrantes.

Horas de passagem:

Sábado, 30 out: 1ª Moto SS4 (km 100) – 09h00; 1º Auto SS4 (km 100) – 14h45

ZE 6 – Domingão / Ponte de Sor – N 39º 15.205′ / W 8º 2.233′

Localização: Junto ao campo de futebol do Domingão. Características: Duas passagens, em dias diferentes. Percurso artificial com passagem de água. Boa visibilidade. Acessos: Próximo de Ponte de Sor, junto à EN2, seguir as indicações para ZE6.

Horas de passagem:

Sexta-feira, 29 out: 1ª Moto SS2 (km 5) – 10h20; 1º Auto SS2 (km 5) – 13h35

Sábado, 30 out: 1ª Mini Baja SS4 (km 5) – 08h00; 1ª Moto SS4 (km 150) – 09h40; 1º Auto SS4 (km 150) – 15h30

ZE 7 – Alter do Chão – N 39º 14.476′ / W 7º 42.061′

Localização: Próximo de Alter do Chão, na estrada que liga esta Vila a Aldeia da Mata, após a Coudelaria de Alter. Características: Percurso rápido. Acessos: Acesso só é possível via Aldeia da Mata para Alter do Chão. Antes da Coudelaria de Alter encontra o acesso. Boa visibilidade em zona rápida antes do final do SS2, dia 29 e do SS4, dia 30.

Horas de passagem:

Sexta-feira, 29 out: 1ª Moto SS2 (km 65) – 11h00; 1º Auto SS2 (km 65) – 15h45

Sábado, 30 out: 1ª Mini Baja (km 65) – 8h35; 1ª Moto SS4 (km 200) – 10h15; 1º Auto SS4 (km 200) – 15h50

ZE 8 – Sousel – N 38º 57.801′ / W 7º 41.047′

Localização: Próximo de Sousel, na estrada para Figueira e Barros / Avis. Características: Zona artificial com excelente visibilidade. Acessos: Vindo de sul, Extremoz, seguir estrada nacional 245, direção Sousel. Em Sousel seguir as indicações para Figueira e Barros. Vindo de Norte, de Ponte de Sor e Avis, seguir direção Fronteira, na primeira rotunda, em Fronteira seguir direção Sousel. Em Sousel seguir as indicações para Figueira e Barros. De Portalegre pelo IP2, em Veiros seguir para Sousel.

Horas de passagem:

Sábado, 30 out: 1º Auto SS3 (km 25) – 08h15; 1ª Moto SS3 (km 25) – 12h50

ZE 9 – Fronteira – N 39º 3.057′ / W 7º 38.289′

Localização: Partida do SS3 junto à Escola e/ou Estação de Fronteira e Zona Industrial de Fronteira (circuito das 24hTT). Características: Na partida boa visibilidade durante cerca de 2km e no Circuito das 24 horas, passagem no circuito em frente às boxes do Terródromo da Vila de Fronteira. Acessos: Vindo de sul, Extremoz, seguir estrada nacional 245, direção Sousel e Fronteira. Em Fronteira seguir indicações para Zona Industrial. Vindo de Norte, de Ponte de Sor e Avis, seguir direção Fronteira, na segunda rotunda, em Fronteira, seguir direção Turismo Rural e Zona Industrial. De Portalegre pelo IP2, após Monforte seguir para Fronteira.

Horas de passagem:

Sábado, 30 out: Partida SS3: 1º Auto – 07h50; 1ª Moto – 12h30

ZE 9: 1º Auto SS3 (km 70) – 08h45; 1ª Moto SS3 (km 70) – 13h15

BAJA PORTALEGRE COM 404 CONCORRENTES DE 27 PAISES

Entre 28 e 30 de outubro, Portalegre transforma-se na capital nacional do todo-o-terreno, ao receber a 35ª edição da Baja 500 Portalegre, mítica prova para a qual estão inscritos mais de 400 participantes de 27 países.

Os fãs das provas todo-o-terreno já vão poder assistir ao vivo à Baja Portalegre 500, prova que se disputa nas pistas alentejanas há três décadas, na mais tradicional prova da modalidade da Península Ibérica e onde Ponte de Sor vai voltar a ser um dos centros nevrálgicos do evento, com o parque de reagrupamento na manhã de sexta-feira, 29 de outubro, no centro da cidade, e muitos dos setores seletivos a passarem no concelho.

A Baja Portalegre 500 faz parte da Taça do Mundo de Ralis Todo-o-Terreno da FIA – Federação Internacional do Automóvel, bem como da Taça do Mundo de Bajas da FIM.

Esta prova é disputada nas categorias Automóvel, Moto, Quad e SSV, sendo organizada pelo ACP e pontuável para diversas competições todo-o-terreno.

Tiago Alexandre e Filipe Rasteiro levaram em 2020 o seu Opel Mokka ao nono posto no CNTT. Foto: Zé Miguel

A grande festa do todo terreno decorre de 28 a 30 de outubro

Trinta e cinco anos depois da edição de estreia, a Baja Portalegre 500 continua a gozar de um carisma inigualável, como confirmam as 404 inscrições para a edição deste ano, cerca de 20 por cento de estrangeiros, de 27 nacionalidades.

Um número impressionante, até pelo facto de, nas motos e nos quads, nem sequer a última edição do Dakar ter contado com tantos participantes. A grande festa do todo terreno decorre entre os dias 28 e 30 de outubro e com o interesse suplementar de decidir títulos da Taça do Mundo da FIA de Bajas Cross-Country (com o português Alexandre Ré como um dos candidatos), mas também da Taça da Europa FIA de Bajas Cross Country.

Baja Portalegre

101 inscritos entre os automóveis

Um total de 101 automóveis estão inscritos para a Baja Portalegre 500 (listas neste link). Entre estes, natural destaque para os que vão ter aos comandos os pilotos que estão na luta pelo título da Taça do Mundo da FIA de Bajas Cross-Country, mas também da Taça da Europa FIA de Bajas Cross Country.

As duplas Yazeed Al Rajhi/Michael Orr (Toyota Hilux Overdrive) e Yasir Seaidan/Alexey Kuzmich (MINI John Cooper Works Rally) são as primeiras a irem para a estrada na sexta-feira (29 de outubro), dia em que se disputa a Especial de Qualificação, mas também o primeiro Setor Seletivo. Pela ordem apresentada, são as duas primeiras classificadas da Taça do Mundo da FIA de Bajas Cross-Country e as únicas formações candidatas ao título absoluto. Uma das lutas que promete marcar a prova, mas não a única…

Os portugueses e irmãos, Alexandre Ré/Pedro Ré (Can Am Maverick), depois de, na Baja Itália, se terem sagrado vencedores da Taça da Europa FIA de Bajas Cross Country, chegam a Portalegre com hipóteses de chegarem ao título da Taça do Mundo da FIA de Bajas Cross-Country na Categoria T4. Como adversários, nessa particular luta, vão ter o piloto da Arábia Saudita Abdullah Saleh Alsaif e o kuwaitiano Mshari Al-Thefiri, também eles aos comandos Can Am Maverick.

Baja Portalegre. Foto arquivo: mediotejo.net

Mas a Baja Portalegre 500 também decide o título absoluto da Taça da Europa FIA de Bajas Cross Country. Uma competição em que, igualmente, Yazeed Al Rajhi pode assegurar o ceptro, mas com a dupla Krzysztof Holowczyc/Lukasz Kurzej (Mini John Cooper Works Rally) a perseguir o mesmo objetivo. Sublinhe-se que o piloto polaco até já venceu duas edições da prova organizada pelo Automóvel Club de Portugal.

Ainda em relação à Taça da Europa FIA de Bajas Cross Country, estão inscritas as duas duplas espanholas candidatas ao título da Categoria T3: Santi Navarro/Marc Solá e Jesus Fuster.

Entre os automóveis, igualmente destaque para os irmãos brasileiros Cristian e Marcus Baumgart (ambos em Toyota Hilux); para os campeões nacionais em título, Tiago Reis/Valter Cardoso (Toyota Hilux) que, ainda na recente Baja Itália, conquistaram um excelente 2º lugar; bem como para João Ramos/Filipe Palmeiro (Toyota Hilux); os regressados Miguel Barbosa (Toyota Hilux Overdrive), Ricardo Porém (Mini Paceman Proto) e Hélder Oliveira (Volkswagem Amarok); mas também Pedro Dias da Silva (VW Amarok), Alejandro Martins (Mini Cooper John Works Rally), André Amaral (Ford Ranger), entre outros.

Uma referência final para duas curiosas inscrições: a de André Villas Boas, com o treinador de futebol a alinhar ao volante de uma Toyota Hilux, e a de Andrea Lafarja, uma empresária de publicidade do Paraguai, também conhecida pelas suas participações no Dakar, que alinha aos comandos de um Borgward BX7 DKR.

Sebastien Bühler (Husqvarna FC 450). Foto arquivo: mediotejo.net

173 inscritos nas motos

Nada mais nada menos do que 173 pilotos em motos estão inscritos na 35ª edição da Baja Portalegre 500 e isto contabilizando as categorias “Promoções & Hobby” e “Mini Baja”, esta com um total de 25 jovens, com idades compreendidas entre os 10 e os 16 anos. Um número impressionante, até na comparação com o último Dakar, que se quedou pelos 103 participantes.

Os dois candidatos ao título do Campeonato Nacional Todo Terreno OPEN 2021, António Maio (Yamaha WR450F) e Gustavo Gaudêncio (Honda 250R), são apenas dois dos nomes que se destacam na extensa lista de inscritos, para além do alemão Sebastian Bühler (Hero 450 Rally) vencedor das três últimas edições da Baja Portalegre 500, Luís Oliveira (Yamaha WR450) também ele vencedor da prova, Mário Patrão (KTM EXC 450) que, a exemplo de António Maio, soma seis subidas ao lugar mais alto do pódio, entre muitos outros pilotos.

António Maio (Yamaha). Foto arquivo:mediotejo.net

31 inscritos nos quads

Entre os quads, 31 pilotos aceitaram o desafio da Baja Portalegre 500, com destaque para Luís Engeitado e Luís Fernandes (ambos em Yamaha YFZ450R), que protagonizam mais um duelo pelo título absoluto do Campeonato Nacional Todo Terreno OPEN 2021. João Vale (Suzuki LTR450) é outro dos candidatos à vitória e ainda há a participação curiosa de três pilotos da Arábia Saudita.

Luis Engeitado concorre nos Quads. Foto arquivo: mediotejo.net

99 inscritos nos SSV

A popularidade dos espetaculares e competitivos SSV não para de crescer e a prová-lo estão as 99 equipas inscritas para a 35ª edição da Baja Portalegre 500.

Na próxima sexta-feira, João Dias, acompanhado por João Filipe (Bombardier Can-Am Maverick) será o primeiro entre os SSV a partir para a estrada, ele que, em 2020, venceu a Baja Portalegre 500 e o “título” da Taça do Mundo FIM de Bajas.

Numa lista com quase uma centena de inscritos, também são muitos os pilotos de renome, como Gonçalo Guerreiro, Alexandre Pinto, Vítor Santos, Roberto Borrego, Lourenço Rosa, Pedro Grancha, os irmãos Pedro e Manuel Mello Breyner, Nuno Fontes, João Monteiro, Cristiano Batista, Marco Pereira, Hélder Rodrigues, entre outros.

João Monteiro concorre nos SSV. Foto arquivo: mediotejo.net

Uma referência, ainda, para o seis vezes campeão nacional de ralis, Armindo Araújo, que se estreia aos comandos de um SSV na Baja Portalegre 500, depois de anteriores experiências em moto e automóveis. Consulte AQUI o programa da Baja Portalegre 500.

HORÁRIO AUTOS BAJA PORTALEGRE 500

QUINTA-FEIRA (28 DE OUTUBRO)

09h00-17h00 – Verificações

21h00 – Cerimónia de partida

SEXTA-FEIRA (29 DE OUTUBRO)

ETAPA 1

09h50 – Especial de qualificação (5 km)

12h00 – Escolha da posição de partida

13h45 – Partida do SS2 (70 km)

15h45 – Serviço final

SÁBADO (30 DE OUTUBRO)

ETAPA 2

07h00 – Partida do SS3 (150 km)

09h20 – Serviço/reagrupamento

13h00 – Partida do SS4 (200 km)

15h35 – Chegada do 1.º carro ao Parque Fechado

17h30 – Cerimónia do pódio e entrega de prémios

18h00 – Conferência de imprensa final

HORÁRIO MOTOS BAJA PORTALEGRE 500

QUINTA-FEIRA (28 DE OUTUBRO)

07h00-14h00 – Verificações

19h00 – Cerimónia de partida

SEXTA-FEIRA (29 DE OUTUBRO)

ETAPA 1

07h00 – Especial de qualificação (5 km)

10h30 – Partida do SS2 (70 km)

SÁBADO (30 DE OUTUBRO)

ETAPA 2

08h30 – Partida do SS3 (150 km)

12h30 – Partida do SS4 (200 km)

14h15 – Chegada da 1.ª moto ao Parque Fechado

17h00 – Cerimónia do pódio e entrega de prémios

LISTA DE INSCRITOS

35Baja-Portalegre-500—FIA-Event-Entry-List-Lista-de-Inscritos

35Baja-Portalegre-500—Evento-Nacional–Lista-de-Inscritos-Entry-List

LISTA-DE-INSCRITOS–MOTO-FMP-FIM-35BAJA-PORTALEGRE-500

LISTA-DE-INSCRITOS-QUADS-35-BAJA-PORTALEGRE-500

LISTA-DE-INSCRITOS-SSV-35BAJA-PORTALEGRE-500

LISTAS-DE-INSCRITOS-PROMO-HOBBY-35BAJA-PORTALEGRE-500

LISTA-DE-INSCRITOS-MINI-BAJA-35BAJA-PORTALEGRE-500

Fonte: ACP

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome