Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Terça-feira, Agosto 3, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

TRIDENT JUNCTURE: Médio Tejo vai sentir movimento de forças militares no sábado

A Companhia Geral CIMIC, que tem por missão a Coordenação e Cooperação Civil – Militar no exercício da NATO “Trident Juncture 2015”, informa que no sábado, 31 de outubro, irão ser deslocados dezenas de veículos militares entre o Campo Militar de Santa Margarida (Constância Sul) e Tancos (VN Barquinha), via terrestre, através da ponte da Chamusca, passando por Golegã, Entroncamento e Vila Nova da Barquinha.

- Publicidade -

- Publicidade -

A circulação irá ocorrer das 9h às 10h30, 14h30 às 16h30 e das 20h às 23h, pelo que se seguirá a transposição do rio Tejo e continuação no exercício na margem sul.

- Publicidade -

PONTE_1Os períodos de maior atividade com movimentação de tropas na região de Tancos, concelho de Vila Nova da Barquinha, estão previstos a partir de sábado e domingo, dias 31 de outubro e 1 de novembro com deslocamentos de forças e meios entre o Regimento de Engenharia nº 1 (antiga Escola Prática de Engenharia) e o Cais de Tancos (maioritariamente antes das 8h e após as 18h); com a utilização do Cais de Tancos e o movimento de materiais no rio Tejo.

PONTE5Entre os dias 2 a 3 de novembro, segunda e terça-feira, está previsto o deslocamento de forças e meios entre o Regimento de Engenharia nº1 e o Cais de Tancos, bem como o movimento de forças e meios entre a Unidade de Apoio da Brigada de Reação Rápida e o Cais de Tancos.

Nos dias 2 e 3 de novembro, após a transposição do rio Tejo, na ponte militar alemã montada especialmente para o efeito, as forças militares deslocar-se-ão para o interior do Campo Militar de Santa Margarida através de estradas e caminhos públicos e privados.

Fotos: José Neves e NATO

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome