- Publicidade -
Terça-feira, Janeiro 25, 2022
- Publicidade -

Tramagal/Abrantes | Associação assinala “10 anos a Cruzar Vidas”

Em tom de desafio e sem a expectativa de que a Associação Vidas Cruzadas viesse a tornar-se no que é hoje, há 10 anos um grupo de cidadãos e cidadãs tramagalenses decidiram criar esta instituição. Na vontade de criar uma resposta inovadora no concelho de Abrantes que respondesse às lacunas que se faziam sentir na área social, tem-se adaptado às constantes mudanças da comunidade. Sempre atenta às necessidades e aos recursos existentes, promove um espírito de potenciação de sinergias e de recursos locais, difundindo uma interajuda interinstitucional. Tem sabido desafiar os parceiros e tem aceitado ser desafiada, pretendendo ser (ou continuar a ser) reconhecida como uma instituição inovadora na consolidação de práticas integradoras e de promoção do bem-estar psicossocial do indivíduo e da comunidade.

TTL, em Tramagal, sede da Vidas Cruzadas desde a primeira hora
- Publicidade -

Há 10 anos procuraram um cantinho em Tramagal que os acolhesse e onde pudessem começar a delinear as linhas orientadoras desta Associação. Começaram em casa uns dos outros a reunir e a trabalhar, aproveitando todos os recursos que tinham e que foram conseguindo. Com os saberes e capacidades de uns e outros, foram trilhando caminho e definindo aquilo que queriam fazer e onde se queriam encaixar. Sempre tendo em conta as necessidades da comunidade, tentando que não existissem sobreposições mas afirmando-se naquilo que fazem.

Aceite desde o primeiro momento mas nem sempre compreendida nas ações desenvolvidas, nunca se desviaram do seu propósito. “Nunca nada foi fácil”. No entanto, em declarações ao mediotejo.net, Vânia Grácio, fundadora e presidente da Vidas Cruzadas, sublinha o apoio recebido das entidades locais, nomeadamente do Teatro Tramagalense a quem devem muito desde o “nascimento”. Deu-lhes a casa onde ainda fazem questão de manter como sede. “A freguesia de Tramagal, o município de Abrantes, a Segurança Social, bem como as restantes freguesias e demais entidades, que, sem querer esquecer nenhuma, sempre nos respeitaram e viram como aliados”, destacou.

CAFAP – Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental
- Publicidade -

Parceiros ativos nas diferentes parcerias do concelho foram iniciando projetos que ainda hoje se mantêm. O CAFAP – Centro de Apoio Familiar e Aconselhamento Parental, sendo um serviço especializado para apoiar pais e mães nos desafios da parentalidade e na promoção e proteção dos direitos das crianças e jovens do concelho de Abrantes, em funcionamento à cerca de 8 anos, acompanhou até hoje mais de 300 crianças e respetivas famílias. A Loja Social, a funcionar também com um serviço itinerante, dá resposta atualmente a cerca de 800 pessoas. O Centro de Recursos de Ajudas Técnicas que cede equipamentos como cadeiras de rodas, camas articuladas entre outros equipamentos, em funcionamento desde 2009, já apoiou cerca de 200 pessoas. Mais recentemente o Serviço de Atendimento e Acompanhamento Social – Rede Local de Intervenção Social (SAAS – RLIS) faz a articulação dos apoios sociais do concelho, tento realizado no primeiro ano de funcionamento mais de 3 mil diligências de atendimento e acompanhamento social.

A reparação da máquina de cinema da Esplanada do TTL proporcionou à comunidade tramagalense a possibilidade de voltar a ver cinema ao ar livre

A dirigente associativa, sublinha ainda a “aposta constante em profissionais que se foram especializando a diferentes domínios, nomeadamente na área da proteção das crianças e jovens e da promoção dos seus direitos, e no apoio direto a vítimas de violência doméstica”.

A Loja Social, a funcionar também com um serviço itinerante, dá resposta atualmente a cerca de 800 pessoas
- Publicidade -

Vânia Grácio fez questão de lembrar ainda “outros projetos importantes” na vida da associação, como o Plano Integrado de Educação e Formação (PIEF) sob gestão da Associação por dois anos consecutivos entre 2012 e 2014. O Projeto Bairro ConVida, ainda a decorrer no Bairro de Vale de Rãs – Edifício Millennium em Abrantes. O Projeto de Apadrinhamento de Crianças do Concelho de Abrantes que pretende apoiar crianças e jovens a realizar desejos que os pais não possam concretizar. E o Banco de Livros Escolares que desde 2012 é uma resposta de apoio aos alunos e alunas da região. A reparação da máquina de cinema da Esplanada do TTL que proporcionou à comunidade tramagalense a possibilidade de voltar a ver cinema ao ar livre, entre outros, foram exemplos dados pela responsável, sobre o trabalho desenvolvido ao longo da década.

O Projeto Bairro ConVida, ainda a decorrer no Bairro de Vale de Rãs – Edifício Millennium, em Abrantes

Sem respostas sociais comparticipadas pelos utentes, a Associação vai desenvolvendo o seu trabalho com o empenho e dedicação de todos os que desta casa fazem parte. Candidatando-se a projetos, apresentando resultados, mostrando ao mecenato e à comunidade que continua a merecer a sua confiança. Homenageada já em diversas ocasiões, mereceu a atribuição da Medalha da Cidade em ano de centenário.

. Homenageada já em diversas ocasiões, mereceu a atribuição da Medalha da Cidade em ano de centenário, entregue pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Antes disso já a sua freguesia berço (Tramagal) o tinha feito e o Jornal de Abrantes/ Antena Livre também, entre outros grupos de empresários e grupos cívicos que ao longo dos anos têm dado apoio e reconhecido o trabalho da Associação.

Espaço Vidas Cruzadas, em Abrantes

Para o futuro, apontou, a Associação pretende “continuar a consolidar as suas práticas, continuar a apostar nas pessoas, melhorar a prestação dos seus serviços”, nomeadamente com a requalificação do espaço da Loja Social em Tramagal, intervindo na estrutura do edifício, nomeadamente na reparação da cobertura, na substituição de portas e janelas e na pintura das paredes. Um desejo tido há muito será o de criar também um serviço que dê resposta a situações emergentes de vulnerabilidade social.

“Até “amanhã” vamos apostando no “hoje” e aprendendo com o “ontem”, acreditando que continua a fazer sentido. Acreditando que é possível ter uma comunidade unida e focada no que realmente importa. A Associação cá está para continuar a fazer a sua parte”, afirmou.

Momento para brindar ao 10º aniversário da Vidas Cruzadas e a todo o trabalho que a Associação se propõe continuar a desenvolver

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome