Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tramagal: Vinho Mythos do Casal da Coelheira ganha nova medalha de ouro

Os vinhos do Casal da Coelheira, produzidos em Tramagal, no concelho de Abrantes, estiveram em grande destaque na entrega dos prémios do XV Concurso La Selezion del Sindaco (“Seleção do Presidente”), tendo conquistado uma medalha de ouro e uma de prata.

- Publicidade -

O enólogo e empresário Nuno Falcão Rodrigues, do Casal da Coelheira, esteve presente no momento da entrega dos prémios, no âmbito do Festival Nacional Gastronomia, na Casa do Campino, em Santarém, tendo a presidente da Câmara de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, marcado igualmente presença na cerimónia.

Realizado pela primeira vez fora de Itália, este concurso colocou à prova mais de 1100 vinhos de toda a Europa e Brasil, dos quais 400 foram portugueses, sendo o único concurso internacional de vinhos que prevê a participação conjunta do produtor e do Município de proveniência.

No âmbito deste concurso, organizado em Portugal pela Associação de Municípios Portugueses do Vinho, a marca Casal da Coelheira recebeu os seguintes prémios:
Medalha de Ouro: Mythos 2012;
Medalha de Prata: Casal da Coelheira Reserva.
Felicitando em particular o empresário Nuno Falcão Rodrigues e os vinhos Casal da Coelheira, a presidente da Câmara Municipal de Abrantes, Maria do Céu Albuquerque, reforçou, na ocasião, a disposição do município a que preside em continuar empenhado no apoio aos produtores vitivinícolas situados no território de Abrantes.
“ O nosso papel é estar ao lado dos nossos produtores. Estar ao lado de quem está a criar e a acrescentar valor à economia local e nacional”, defendeu.
- Publicidade -

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome