Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tramagal | Mónica Sintra e tributo a Xutos & Pontapés animam Festas de verão

As festas de verão em Tramagal iniciam esta quinta-feira, dia 15 de agosto, com a artista Mónica Sintra como cabeça de cartaz. O dia feriado é também o momento da procissão em honra de Nossa Senhora da Oliveira, às 18:00, que será acompanhada pela Banda Rossiense.

- Publicidade -

Esta quinta-feira de arraial popular conta ainda com a animação musical de Zé Pedro Sousa. Serão três dias de música, convívio, gastronomia e artesanato entre quinta-feira e sábado, 17 de agosto.

Na sexta-feira (16) sobre ao palco o grupo musical Cosmos Music, às 21h30, e o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Tramagal atua às 23h00, regressando o arraial após esta atuação.

- Publicidade -

No sábado é a vez de um tributo ao grupo de rock português Xutos e Pontapés pelos ‘Dados Viciados’, pelas 22h30. Já depois da meia noite para colocar música dos anos 80 e 90 sobe ao palco o DJ L_Barral.

Festas em Tramagal entre 15 e 17 de agosto. Foto: Flickr

Com os habituais stands de artesanato e tasquinhas de comes e bebes, as festas de Tramagal, organizadas pela junta de freguesia local, decorrem novamente no Largo dos Combatentes da Grande Guerra. O serviços de comes e bebes vai ser assegurado por elementos do TSU e do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Tramagal.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome