Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Julho 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tramagal | Mitsubishi Fuso anuncia aumentos salariais extraordinários para 2017

A Mitsubishi Fuso Truck Europe, situada em Tramagal (Abrantes), anunciou esta manhã durante o seu tradicional almoço de Natal, um aumento extraordinário dos salários dos seus colaboradores, com efeito a 1 de janeiro de 2017.

- Publicidade -

A empresa, que espera fechar o ano com um crescimento do volume de produção na ordem dos 7%, comparativamente a 2015, irá realizar um ajustamento de salários extraordinário, com maior aumento para os ordenados mais baixos, e com efeitos já a partir do início do ano novo.

Foram definidos 4 níveis de aumento (100, 70, 50 e 30 euros), sendo que os escalões salariais mais baixos são os que sofrem o maior crescimento (100 €).

- Publicidade -

Para Jorge Rosa, CEO da empresa, citado na mesma nota, “a medida é uma forma de agradecimento pelo esforço de toda a empresa, ao longo deste ano, que resultou na conquista de vários projectos, pelos quais trabalhámos durante algum tempo. São estas as notícias que gostamos de dar”.

Recorde-se que no último semestre do ano, a convite da Administração, foi criado um grupo de trabalho interno, representativo de todos os colaboradores, que visou identificar potenciais de melhoria na empresa.

A empresa anunciou hoje, no almoço de Natal, um ajustamento de salários extraordinário, com efeito a 1 de Janeiro de 2017. Foto: DR

Conforme já anunciado anteriormente anteriormente, a Mitsubishi Fuso prevê iniciar a produção da nova Fuso eCanter em 2017, para distribuição na Europa.

A Mitsubishi Fuso Truck Europe é a produtora da Fuso Canter, que é exportada para toda a Europa. A empresa faz parte do grupo Daimler – um dos maiores grupos mundiais da indústria automóvel, onde figuram as marcas Mercedes, Smart, Fuso, Maybach, entre outras.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here