Tramagal | Isabel Peixoto é a nova presidente da Associação de Melhoramentos

Isabel Peixoto é a nova presidente da direção da Associação de Melhoramentos da Freguesia de Tramagal (AMFT), tendo a lista apresentada a votos para um mandato de dois anos (2020-2022) sido eleita no dia 11 de novembro. Isabel Peixoto sucede no cargo a Rui Pinheiro, estando a tomada de posse dos novos orgãos sociais agendada para sábado, dia 14 de novembro.

Rui Pinheiro, presidente cessante, manifestou a vontade de passar o testemunho e ainda sugeriu que se criasse uma comissão administrativa no dia 28 de outubro, o que não foi aceite pela maioria dos sócios presentes. A assembleia geral para eleição dos novos corpos sociais ficou, assim, em aberto, e no dia 11 de novembro, foi dado seguimento aos trabalhos onde surgiu uma equipa candidata a dirigir os destinos da associação para o biénio 2020-2021, tendo sido eleita para assumir o cargo.

A equipa diretiva é presidida por Isabel Peixoto, sendo Catarina Rodrigues a vice-presidente, e Inês Brás Nunes a secretária. Rita Rodrigues assume o cargo de tesoureira, sendo a direção composta ainda por Pedro Rosa (vogal), Carolina Bernardes (suplente) e Joaquim Peixoto (suplente).

PUB

O Conselho Fiscal tem como presidente Vitor Almeida, como secretário Isabel Augusto, e como relator José Brito Neto, sendo Cesaltina Neto suplente.

A Assembleia da AMFT, por sua vez, passa a ser presidida por Joaquim Simplício, tendo Francisco Vilela como vice-presidente e Pedro Rodrigues como secretário.

Ao longo da sua história, a AMFT, instituição fundada em 1987, tem contribuído para a construção de equipamentos tidos por necessários para a comunidade onde se insere, como seja o pavilhão gimnodesportivo, casas mortuárias de Tramagal e Crucifixo, complexo de campos de ténis na zona desportiva da vila, a par de um parque infantil, edificado no mesmo local, e inaugurado em dezembro de 2014.

O espaço do Café-Bar Campos de Ténis tem estado encerrado por falta de propostas no 1º concurso, sendo um dos objetivos da nova equipa diretiva abrir novo concurso para adjudicação do espaço.

PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).