- Publicidade -

Terça-feira, Janeiro 18, 2022
- Publicidade -

Tramagal | Está aí o relvado sintético, o culminar de um sonho para o TSU (c/fotos/video)

O investimento proveniente de várias parcerias tornou realidade o sonho que a muito tempo o Tramagal Sport União (TSU) e a sua direção acalentava. O envolvimento da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Associação de Futebol de Santarém (AFS), Câmara Municipal de Abrantes (CMA), Junta de Freguesia do Tramagal e sociedade civil, em parceria com o histórico clube, fundado a 1 de maio de 1922, angariou 130.000€ que resultou na mais nova infraestrutura desportiva em Tramagal, o relvado sintético.

- Publicidade -

O projeto “Campo Verde”, que culminou com a instalação do relvado sintético, permite à direção do clube tramagalense não só assegurar a sobrevivência das atividades desportivas que há 95 anos fazem parte do seu historial, com especial enfoque no futebol, como acrescentar as vertentes de petizes e a aposta numa equipa de veteranos e/ou veteranas.

Tramagal Sport União com o mais novo “Campo Verde” Foto: mediotejo.net

“Não queríamos ver o Tramagal Sporting União morto”, resumiu o presidente do TSU, Luís Lopes, quando questionado sobre a motivação para assumir a presidência do clube da borboleta: “Continuamos aqui e de corpo e alma para dar continuidade ao historial desse clube que tem 95 anos de vida, com muitos pergaminhos, e que, com este verde agora instalado, de certeza que não irá morrer”.

Campo do TSU ainda sem a instalação do relvado Foto: DR
- Publicidade -

Luís António Mendes Lopes, 45 anos, que integra a direção do TSU há 6 anos, (na altura com João Pio como presidente e Luís Lopes como vice), concorreu ao cargo máximo da direção em 2014. No início deste trabalho de seis anos, o dirigente lembrou que quando a equipa diretiva entrou em funções “já não havia eletricidade nem esquentadores, e as infraestruturas estavam degradadas e os cofres com um saldo negativo de 6000€”.

“Olhar para essa realidade fez com que o principal objetivo se tornasse reestruturar a infraestrutura do campo de jogos, dotando de melhores condições a vários níveis, entre eles, claro está, com o sonho do poder arrelvar o campo de jogos Comendador Eduardo Duarte Ferreira”. Apesar de a maior parte do projecto já estar concluído, o atual presidente confessou que “falta dinheiro” para que se possa dar continuidade ao muito que há sempre para fazer.

- Publicidade -

O facto é que o relvado já está instalado e esta semana as diversas equipas vão poder já ali começar a treinar. As obras tiveram início no dia 18 de setembro e a conclusão dos trabalhos ocorreu na sexta-feira, dia 22.

Presidente do TSU, Luís Lopes (à direita) e o tesoureiro, Augusto Vicente (à esquerda). Augusto Vicente , emocionado, confessou que se ajoelhou e beijou o relvado depois de instalado, no cumprimento de um sonho antigo da comunidade tramagalense. Foto: mediotejo.net

Augusto Vicente, tesoureiro do clube, foi quem acompanhou as obras desde o início da aplicação da relva, pois o presidente do clube estava de férias. Com muita emoção e “arrepiado”, no fim de tarde e ao pôr do sol, do dia 20 de setembro, quarta-feira, descreveu o momento em que as lágrimas tomaram conta de sua face e foi espontâneo ir ajoelhar-se e beijar o relvado na presença de amigos e integrantes da direção do TSU.

“A candidatura foi para a FPF e a AFS poderem contar com a equipa de veteranos e a equipa de petizes a funcionar no TSU, portanto o nosso objetivo é ter mais equipas masculinas e femininas”, explicou o presidente e ainda concluiu “que esse foi o meio para obter o sintético”.

O investimento por parte da FPF foi do valor de 60.000€, da CMA 55.000€, da Junta de Freguesia 3.000€ e de populares, através de peditórios, com cerca de 10.000€. O TSU conseguiu assim chegar próximo dos 130.000€, valor orçamentado para a instalação do relvado sintético em Tramagal.

Campo de Jogos Comendador Eduardo Duarte Ferreira recebeu o primeiro relvado sintético num cube com 95 anos de história. Foto: mediotejo.net

“Desde que começamos a candidatura até à instalação tivemos aqui muita dor de cabeça. Fizemos dois peditórios dos quais fomos muito bem-recebidos pela população, entretanto temos aí mais trabalho a fazer e esse orçamento não termina por aqui. Nós não queremos ficar de braços cruzados depois do sintético estar colocado, queremos que esse campo fique todo em condições para que as pessoas possam sentir-se aqui como em sua casa”, disse Luís Lopes, ao lembrar-se das dificuldades que o TSU enfrentou antes que a candidatura aos fundos para o novo relvado pudesse ser aprovada e concretizada.

O TSU está a espera de atletas do sexo feminino, que gostem de jogar a bola, para integrar as novas equipas visando estabelecer a igualdade de género, como concluiu o próprio presidente do clube: “As senhoras e as meninas que gostam de jogar à bola podem vir ao TSU e serão bem vindas para podermos formar as equipas femininas, seja de veteranas ou de outros escalões, até juvenis, mas fundamentalmente ter uma equipa de veteranas inscrita na AFS, pois não existe”.

“A inauguração do relvado dependerá da disponibilidade da Federação Portuguesa de Futebol pois foram eles que nos catapultaram para tudo isto”, explicou ao mediotejo.net o dirigente do TSU.

Findaram com os agradecimentos do clube aos financiadores do projeto e a todos os envolvidos. Aos sócios destinaram a mensagem: “Estejam connosco, venham ao futebol que agora vale ainda mais a pena do que antigamente, logicamente. Apoiem o TSU e apoiem esta comunidade de jovens que jogam aqui futebol, porque vale a pena ter a juventude a desenvolver a prática saudável de tempos livres, em conjunto, em equipa e a praticar desporto, honrando o rico historial do TSU”.

*Pedro Ferreira

Vinicius Alevato, 30 anos, estudante de comunicação, está a aprender a
observar uma região com o olhar atento aos factos. Acredita no
jornalismo de proximidade e na importância de servir as pessoas através
da boa informação.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome