Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Outubro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tramagal | Diáspora volta a reunir-se em Lisboa sob o símbolo dos afectos (Com fotogaleria e audio)

Numa conhecida unidade hoteleira da capital juntou-se esta quinta feira, 06 de dezembro, a comunidade tramagalense residente na área da grande Lisboa. Foi a 17ª vez que se realizou este jantar que contou com mais de sete dezenas de participantes. A organização esteve a cargo de uma comissão eleita no jantar do ano transacto, e o convívio contou com a presença do presidente da Junta de Freguesia do Tramagal, Vitor Hugo Cardoso.

- Publicidade -

Jantar decorreu numa unidade hoteleira da capital.

Após a recepção aos participantes e degustados os aperitivos, foi tempo para a “foto de família” na bonita escadaria que dá acesso à sala “Londres” onde decorreu o jantar.
No menu evidenciava-se o Crocante de Lascas de Bacalhau, os Raviollis ao Molho de Tomate, os Escalopes de Vitela ou o Peito de Perú Assado. Excelente tábua de queijos, buffet de frutas e sobremesas completavam o menu. Um amesamento cuidado, o serviço pronto e uma boa variedade de bebidas valorizou o repasto.

- Publicidade -

“Foto de Família” com sete dezenas de participantes.

Após a refeição houve espaço para o uso da palavra por parte de alguns dos presentes.
Fernando Brazão recordou alguns amigos de infância e os bons momentos passados em Tramagal que cimentaram amizades que a distância e o tempo não conseguiu destruir.

Fernando Brazão.

Ana Moreira seria a oradora seguinte na qualidade do elemento mais jovem da organização e símbolo do futuro destas iniciativas. A jovem enfermeira, a contas com problemas faríngeos, declinou. Lúcio Mineiro, emocionado, falou dos que já partiram e da importância de ter “boas razões para estarmos juntos”.
Relevou valores como a solidariedade, a camaradagem, a amizade e as raízes comuns.

Lúcio Mineiro.

Octávio Oliveira, mestre das cerimónias, propôs um brinde “à vida, à saúde e ao Tramagal”. Ergueram-se os copos num brinde fraterno, feito de afectos. Anunciou o encerramento dos discursos com a intervenção do presidente da junta de freguesia de Tramagal.

Brinde a Tramagal.

Vitor Hugo Cardoso exortou todos os tramagalense e “carinos” a continuarem unidos e a prosseguirem com iniciativas no sentido de manter viva a união dos nascidos, criados (alguns na diáspora) e residentes na Vila. Falou nas actividades a levar a cabo nesta época festiva como a Exposição – Fotografias e Imagens Antigas da Freguesia de Tramagal – a inaugurareste sábado, dia 8 de dezembro, pelas 18:00, no Salão da Tuna Tramagalense e da Feira de Natal. Terminou com o desejo de Boas Festas a todos os Tramagalenses.

Vitor Hugo Cardoso, presidente da junta de freguesia de Tramagal, no uso da palavra.

Bruno Neto, um jovem tramagalense a correr Mundo há muitos anos em missões humanitárias, expressou a visão dos mais novos acerca da importância destes encontros e do contributo da juventude para a evolução do Tramagal.

Bruno Neto.

Octávio Oliveira falou ao mediotejo.net na qualidade de membro da organização deste 17º Encontro. Fez uma resenha histórica destes encontros e projetou o futuro.

Octávio Oliveira.

O presidente da junta de freguesia saudou a Diáspora tramagalense e exortou as comunidades espalhadas por Portugal e no mundo a estarem presentes nas iniciativas a realizar na Vila.

Vitor Hugo Cardoso.

Seguiu-se uma distribuição de lembranças da organização e junta de freguesia e um ameno convívio. Foi uma louvável iniciativa que terá repetição no próximo ano, afiançou-nos Octávio Oliveira, num brinde coletivo ao Tramagal e às suas gentes.

Lembrança alusiva ao jantar.

FOTOGALERIA:

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome