Tramagal | Casal da Coelheira com ouro e prata na Gala Vinhos do Tejo (c/vídeos e fotos)

Ouro, prata e excelência. Foi com estes troféus que os vinhos “Casal da Coelheira – Sociedade Agrícola do Tramagal, concebidos pelo enólogo Nuno Falcão Rodrigues, saíram da Gala “Vinhos do Tejo”, numa iniciativa que juntou em Tomar 400 pessoas na noite de sábado, 24 de março. José Rodrigues, o empresário que investiu na marca Casal da Coelheira e dinamização desta casa Agrícola de Tramagal, (pai de Nuno Rodrigues) recebeu ainda o prémio Carreira no final da Gala que pretendeu distinguir o melhor da gastronomia, restauração e dos vinhos não só a nível regional como nacional, revelando-se surpreendido com esta distinção.

PUB

Tomar / Gala Vinhos do Tejo / Hotel dos Templários; Casal da Coelheira premiado com duas medalhas de ouro e duas medalhas de prata

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 24 de Março de 2018

Os vinhos do Casal da Coelheira premiados foram os seguintes: Casal da Coelheira Privatte Colecttion Tinto 2015 (Medalha de ouro); Casal da Coelheira Privatte Colecttion Branco 2017 (Medalha de ouro); Casal da Coelheira Branco 2017 (Medalha de Prata); Casal da Coelheira Reserva Branco 2017 (Medalha de Prata) e Casal da Coelheira Private Collection Tinto 2015 (Medalha Excelência).

Nuno Falcão Rodrigues a receber o prémio Excelência Foto: mediotejo.net

Organizado pela Comissão Vitivínicola Regional do Tejo, em parceria com a Confraria Enófila Nossa senhora do Tejo, o IX Concurso de Vinhos do Tejo contou com o maior número de sempre de amostras sendo que estiveram em prova 166 amostras (mais 8 do que no ano passado) de 37 produtores, dos quais 22 foram contemplados com 50 vinhos premiados.  A iniciativa teve como objectivo promover a marca Vinhos do Tejo, estimular a produção de vinhos de qualidade e dar a conhecer os melhores vinhos produzidos na região.

PUB
José Rodrigues foi surpreendido com o prémio Carreira Foto: mediotejo.net

Tomar / Enólogo José Rodrigues distinguido com premio Carreira

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 24 de Março de 2018

Mas nesta Gala do Tejo, organizada pela CVR – Comissão Vitivinícola Regional do Tejo, ainda foram distinguidos outros vinhos e restaurantes da nossa região. Por exemplo, os vinhos Encosta do Sobral Touriga Nacional Tinto 2015, de Tomar, mereceram a Medalha de Ouro e Prata.

Também a Herdade dos Templários Tinto 2014 – Quinta do Cavalinho mereceu prata por dois dos seus vinhos. Prata também foi o vinho tomarense do Solar dos Loendros Tinto 2015, numa gala que contou com alguns apontamentos musicais que envolveram os convidados numa noite em que se elegeu a excelência da região e do país. Foram ainda distinguidos vários restaurantes da região do médio Tejo no âmbito do concurso Tejo Gourmet 2017.

PUB

A lista premiados (artigo atualizado a 26 de março, às 13h13)

Três ‘Medalhas Excelência’ à Quinta do Casal Branco, em Almeirim, pelos seus ‘Falcoaria Fernão Pires Vinhas Velhas branco 2016’ e ‘Falcoaria Colheita Tardia branco 2014’. Nos tintos, a ‘Medalha Excelência’ foi conquistada pelo ‘Casal da Coelheira Private Collection tinto 2015’, do Casal da Coelheira, no Tramagal, em Abrantes.

No que toca aos ‘Ouro’, em destaque estiveram a Adega Cooperativa do Cartaxo, a Quinta da Alorna e a Quinta do Casal Branco, uma vez que cada uma foi contemplada com três destas distinções. Já a Adega Cooperativa de Almeirim, o Casal da Coelheira e a Companhia das Lezírias foram duplamente eleitas na lista dos ‘Diplomas de Ouro’. Os restantes produtores premiados foram a Agrovia, a Casa Cadaval, a Encosta do Sobral, a Enoport, a Lagoalva e a Pitada Verde.

Dos 29 ‘Diplomas de Prata’, a Quinta do Casal Branco voltou a ganhar três distinções, tantas quantas a Falua. Por sua vez, a Agrovia, o Casal da Coelheira, a Enoport, a Quinta da Alorna e a Quinta do Cavalinho foram galardoadas com duas destas distinções, cada. Na lista dos ‘Diplomas de Prata’ constam ainda a Adega Cooperativa de Almeirim, a Adega Cooperativa do Cartaxo, a Casa Cadaval, a Casa Agrícola Paciência, a Casa Agrícola Faia e Filhos, a Casa Agrícola Solar dos Loendros, a Encosta do Sobral, a Fiúza & Bright, a Lagoalva, a Pitada Verde, a Quinta da Badula e a Sociedade Agrícola Casal do Conde.

Dos 51 restaurantes inscritos, 28 receberam ‘Diploma de Ouro’ e 15 foram distinguidos com ‘Diploma de Prata’, de acordo com a avaliação feita à harmonização de ‘Vinhos do Tejo’ com um menu composto por entrada, prato principal e sobremesa. No que aos prémios diz respeito, os restaurantes que melhor maridagem conseguiram foram, por ordem de serviço, o Pátio dos Petiscos (Montemor-o-Novo), o À Terra, do hotel Vila Monte Farm House (Moncarapacho, Olhão), e o Viva Lisboa, do Neya Lisboa Hotel.

PUB

A ‘Melhor Promoção’ foi atribuída ao Grupo El Galego (Santarém), a ‘Melhor Carta de Vinhos do Tejo’ é a do restaurante Naco na Pedra (Salir do Porto, Caldas da Rainha) e o ‘Prémio Revelação’ ficou com o Petiscaki (Montemor-o-Novo).

O Cisco (Almeirim) tem o galardão de ‘Melhor Restaurante de Cozinha Tradicional’ enquanto o À Terra, do hotel Vila Monte Farm House (Moncarapacho, Olhão) levou para o ‘Melhor Restaurante de Cozinha Internacional’ para o Algarve. O 150 Gramas (Vila Franca de Xira) é considerada a ‘Melhor Casa de Petiscos’, o ANNA’S Restaurant (Aveiro) é a ‘Melhor Cozinha de Autor’ e o Wish (Porto) é ‘O Melhor Restaurante’ desta edição do ‘Tejo Gourmet’.

Tomar / Gala Vinho do Tejo/ João Silvestre, diretor geral da Cvr Tejo (org.)

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 24 de Março de 2018

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here