- Publicidade -

Terça-feira, Janeiro 18, 2022
- Publicidade -

Tramagal | Cachorros resgatados de contentor estão a alimentar-se e aguardam adoção

Os cachorros recém nascidos e abandonados num contentor em Tramagal no sábado, estão à guarda do canil em Abrantes e a alimentar-se bem, tendo sido ‘adoptados’ por uma cadela que deu à luz recentemente. “A cadela acolheu-os bem e estão a amamentar-se e a crescer naturalmente, em conjunto com os outros dois irmãos”, disse hoje ao mediotejo.net o veterinário municipal, Vitor Grácio. Aos dois meses estarão prontos para serem entregues e receberem carinhos de quem queira assumir uma adoção responsável.

- Publicidade -

“Os cachorros tinham horas de vida quando foram resgatados do contentor e uma cadela que temos aqui no canil, que teve uma ninhada há pouco tempo, adotou-os e está a amamentar tanto os cães da sua ninhada como os irmãos adotivos. Estão a crescer naturalmente e quando tiverem cerca de dois meses estarão prontos para serem adotados”, disse o responsável técnico do canil intermunicipal de Abrantes, Constância e Sardoal, e que alberga atualmente cerca de uma centena de animais.

Devido à atual pandemia de covid-19, os responsáveis pelo canil, situado na zona industrial de Abrantes, solicitam que os interessados numa adoção contactem antecipadamente o Centro de Recolha para combinar a hora e o dia da visita aos animais, podendo os contactos serem efetuados pelos números: 966829244 e/ou 966094513.

- Publicidade -

“Temos aqui cerca de uma centena de cães de todos os tamanhos, idades e feitios, prontos a serem adotados e muito carentes de novos donos e carinho. Quem estiver interessado faça o favor de nos vir visitar, sempre com o princípio de uma adoção responsável”, apelou o responsável daquele espaço que alberga animais perdidos e abandonados.

Cachorros resgatados de contentor estão a alimentar-se bem

No sábado, alguns populares, em articulação com a GNR e o canil intermunicipal de Abrantes, encontraram e resgataram de um contentor em Tramagal uma ninhada de cães recém-nascidos. A situação, que configura um crime de abandono de animais, foi ultrapassada graças à intervenção de uma cidadã residente, Ana Marchante, que, alertada por um vizinho para uns ganidos num contentor do lixo, não saiu do pé dos animais até que os mesmos fossem resgatados. Hoje estão no canil e já foram ‘adotados’ por uma cadela que os começou a amamentar de imediato.

- Publicidade -

O abandono de animais de companhia configura um crime e que tem moldura penal prevista na Lei.

“Quem, tendo o dever de guardar, vigiar ou assistir animal de companhia, o abandonar, pondo desse modo em perigo a sua alimentação e a prestação de cuidados que lhe são devidos, é punido com pena de prisão até seis meses ou com pena de multa até 60 dias”, para além das penas acessórias que possam ser aplicáveis.

Os responsáveis pelo canil já publicaram um pequeno video com os cachorros a amamentarem-se”

“Estes 3 malhadinhos foram deitados no contentor do lixo em Tramagal, mas tiveram a sorte de ser resgatados com vida e de terem uma mãe estremosa no canil intermunicipal em Abrantes que os acolheu como aos seus filhos. Os animais dando lições de “humanidade” a todos nós, em especial a quem os deitou no lixo… precisa-se de alguém que os queira adotar, proporcionando-lhes uma vida digna e feliz! Agradecemos a partilha!”, escreveram os responsáveis pelo canil.

Ana Marchante é que não se conforma com o episódio e com a atitude praticada por alguém que está por identificar. “Não vi quem foi, nem vou julgar ninguém, mas isto para mim é crime, quem o fez foi para os cachorros morrerem lentamente. E hoje em dia, com as redes sociais, é muito fácil pedir ajuda”, disse Ana, ainda perturbada com uma situação que acabou por ter um final feliz.

Populares e GNR resgataram em Tramagal uma ninhada de cachorros abandonada em contentor. Foto: DR

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome