Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tramagal | Ana Bacalhau ‘encheu’ palco da SAT em concerto memorável (c/fotogaleria)

O recinto da Sociedade Artística Tramagalense (SAT), em Tramagal, foi a arena escolhida pela Câmara de Abrantes para um concerto de música pop e popular protagonizado por um animal de palco de nome Ana Bacalhau, acompanhada de uma banda de exímios músicos.

- Publicidade -

A cantora que o público conheceu inicialmente como voz da banda “Deolinda” apresentou ao vivo e a cores no dia 16 em Tramagal, na centenária coletividade SAT, os temas que marcam o início do percurso a solo com o lançamento do novo trabalho discográfico “Nome Próprio” tendo o presidente da coletividade, Manuel Grácio, afirmado ao mediotejo.net que este concerto contou com “a maior produção, quer técnica quer artística, que passou pela SAT nos últimos anos”.

Instado a comentar este concerto em Tramagal, quer outros que se têm realizado em sítios inusitados, como o de Carolina Deslands, nos jardins do Alto de Santo António, o vereador com pelouro da Cultura da Câmara de Abrantes, disse que “o Teatro da SAT é o palco de uma coletividade centenária, responsável pela criação, produção, apoio e divulgação da cultura, testemunhada pela comunidade residente e não residente, bem como pelas comunidades limítrofes, dentro e fora do nosso concelho”.

- Publicidade -

Segundo observou Luís Correia Dias, “desde fevereiro, momento de encerramento do Cine-Teatro São Pedro, foram várias as iniciativas realizadas na centenária sala tramagalense, destacando-se as comemorações do 25 de abril, as associadas ao Projeto Caminhos, ciclos da Água e do Ferro, alguma programação infantil e, no pretérito fim de semana, o espetáculo de Ana Bacalhau”.

A autarquia, continuou, “tem, nos últimos anos, descentralizado continuamente iniciativas culturais pelas freguesias e por locais incomuns, como são exemplo o Art’Andante, a Menina Dança e o programa de Festival do 180 Creative Camp Abrantes”, tendo sublinhado que este espetáculo de Ana Bacalhau “é o reflexo da necessária busca de qualidade das produções culturais municipais e do reconhecimento de uma Vila que se renova, de uma coletividade ávida do novo e de uma comunidade que se reinventa”.

“O talento de Ana Bacalhau foi exemplo desta arte de bem acolher”, frisou, tendo revelado que “2019 terá outros momentos culturais de destaque, quer na SAT, quer na Tuna Tramagalense, quer no Largo dos Combatentes”, quer na Vila de Tramagal, quer em outros locais, mais ou menos inusitados do concelho de Abrantes.

*Fotos – Jorge Santiago

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome