Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Agosto 6, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tramagal: Ação solidária da Associação Cistus rende 250 quilos de alimentos (C/VIDEO)

No âmbito do seu cariz de responsabilidade social, a Associação Cistus, promoveu entre os dias 26 e 31 de maio uma iniciativa denominada Pedalada Solidária, realizada em parceria com o Intermarché Contact de Tramagal e com a Câmara Municipal de Abrantes – Secção de Desporto, tendo conseguido a participação desportiva de 197 pessoas, que pedalaram 2 467 quilómetros, e ajudaram assim a angariar 250 quilos de alimentos, arredondadas as contas.

- Publicidade -

Por cada 10 km percorridos nas duas bicicletas fixas colocadas naquele espaço comercial, a gerência do Intermarché Contact de Tramagal oferecia 500 gramas de alimentos, a reverter para a ajuda às famílias carenciadas do concelho de Abrantes, tendo a empresária Ana Tanoeiro decidido dobrar a oferta de bens alimentares, ou seja, por cada 10 quilómetros percorridos doou 1 quilo de alimentos, perfazendo um total de 250 quilos.

CISTUS
Esta ajuda será agora realizada através da Associação Vidas Cruzadas, à qual foram doados os alimentos, e posteriormente distribuídos pelas famílias por esta sinalizadas em situação social de risco.

- Publicidade -

Na sessão pública de entrega dos alimentos, que decorreu na quarta-feira em Tramagal e perante a presença dos elementos da direção da Cistus, da Junta de Freguesia local, da vereadora da Ação Social da Câmara de Abrantes, da presidente da Vidas Cruzadas, entre outras entidades, Rui Horta, dinamizador da iniciativa e diretor da Associação Juvenil, disse que o grande objetivo da iniciativa era o de “juntar a promoção da atividade física a uma causa social”, tendo lembrado que Portugal é o 2º país da União Europeia com maior índice de sedentarismo, cerca de 51% da população.

CISTUS2
Ana Tanoeiro, proprietária do Intermarché de Tramagal, contribuindo com umas pedaladas para a ação solidária da CISTUS

“O que quisemos fazer era criar um encontro entre o desporto e a ajuda social, pois pretendemos também consciencializar as pessoas que a prática do desporto pode ser utilizada com fins que não apenas os próprios, ou seja, tornar o desporto uma ponte com um âmbito social de entreajuda”, observou, tendo destacado a participação de 197 pessoas, um número que considerou “muito bom, tendo em conta que as pessoas vinham às compras, não para pedalar, mas pousavam os sacos e participaram na atividade, num total fantástico de quase 2500 quilómetros”, tendo agradecido o apoio das entidades envolvidas na organização e a participação da população.

Do total de participantes, o mais novo tinha 6 anos, o mais idoso 83 (uma senhora que pedalou 3,1 quilómetros) e o mais resistente pedalou 81 quilómetros, durante duas horas. A Cistus promete voltar a realizar ações que conciliem o fomento da prática desportiva com ações de cariz social. No final, aplaudiu-se e brindou-se à solidariedade.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome