- Publicidade -

Ponte de Sor | Festas assinalam 33 anos de elevação a cidade

As Festas da Cidade – edição de 2018, no ano em que se comemoram os 33 anos da elevação de Ponte de Sor a cidade vão decorrer, uma vez mais, no Anfiteatro da Zona Ribeirinha e na sua zona envolvente. Entre 4 e 8 de julho, mostra de artesanato, gastronomia representativa das freguesias do concelho e a animação noturna, fazem parte do programa dos cinco dias do evento.

- Publicidade -

Música, artesanato, gastronomia, exposições, artes de rua e uma feira agroflorestal vão estar em destaque, a partir desta quarta-feira, 4 de julho, nas comemorações dos 33 anos da elevação de Ponte de Sor a cidade.

Promovidas pelo Município, as Festas da Cidade de Ponte de Sor, no distrito de Portalegre, vão decorrer até domingo, dia 8, na zona ribeirinha com 65 expositores e oito tasquinhas.

- Publicidade -

“As nossas festas são muito abrangentes e não nos basta a música no palco e a gastronomia. É importante envolver a cultura e o desporto e, a nível da música, também queremos ser bastante ecléticos”, disse à agência Lusa a vereadora da Cultura, Sérgia Bettencourt.

Além da gastronomia, do artesanato e dos concertos com Tim, Carolina Deslandes e Slow J, entre outros, as Festas da Cidade de Ponte de Sor vão acolher, no próximo fim de semana, a segunda edição do Festival Internacional de Artes de Rua – Bolota.

“Este festival trás às ruas da cidade espetáculos de malabarismo, palhaços e magia. No período da noite, a partir das 19h00, a animação passa para a zona ribeirinha”, explicou.

Inserido também nos festejos, vai decorrer no domingo o 22.º Encontro de Coros, promovido pelo Coro Polifónico de Ponte de Sor.

Festas da Cidade de Ponte de Sor. Créditos: CM de Ponte de Sor

“No sábado à tarde, vamos inaugurar no centro de artes e cultura uma exposição organizada em parceria com a Culturgest, com oito salas ocupadas com cerca de 80 obras de artistas nacionais e estrangeiros que se dedicam à arte contemporânea”, acrescentou.

Assinalando que o município assume as Festas da Cidade como um “eco evento”, Sérgia Bettencourt explicou que as pessoas a trabalhar na logística vão possuir formação ministrada pela empresa Valnor, Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, sobre a separação dos lixos.

“Vamos ter também à venda copos por um preço simbólico de um euro e os jovens, com esse copo e em todos os ‘stands’, têm 10% mais barata a bebida. Isto para evitar copos espalhados pelo chão e para alertar os jovens para as questões do ambiente”, disse.

Para além de todas as atividades que vão decorrer no Anfiteatro da Zona Ribeirinha e na sua zona envolvente, destaque para a inauguração da exposição ‘Contra a Abstracção’, obras da coleção da Caixa Geral de Depósitos, que inaugura no Centro de Artes e Cultura no sábado, 7 de julho, às 16h30. A exposição fica patente até 27 de outubro de 2018.

Entre sexta-feira e domingo, vai também decorrer a sexta edição da Feira Agroflorestal, promovida pela Associação dos Produtores Agroflorestais da Região da Ponte de Sor (AFLOSOR). O certame inclui um colóquio técnico subordinado ao tema “Produção Agroflorestal de Precisão”.

A entrada é livre.

 

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).