Torres Novas/Caveira: Saneamento e problemas de escoamento em destaque

foto mediotejo.net

A reunião descentralizada de Torres Novas decorreu este mês na União de Freguesias de Santa Maria, Salvador e Santiago, nomeadamente na pequena aldeia de Caveira, já na zona rural da cidade.

PUB

As particularidades da região, com lugares afastados, são a causa de não existir ali saneamento e problemas de escoamento, tema recorrente durante a sessão que se realizou terça-feira, 26 de abril.

A reunião foi das mais concorridas das sessões descentralizadas, reunindo cerca de duas dezenas de pessoas. Após uma visita durante a manhã a algumas empresas, ao Centro Escolar de Santa Maria e ao Lar de São Jorge, o executivo torrejano ouviu a população a pedir esgotos, a redução do preço da limpeza das fossas, além do já comum problema de recuperação de estradas, reivindicação de quase todas as freguesias.

PUB

Na sua intervenção, o presidente da junta, António Pedro Morte, salientou como prioridades a recuperação da Rua 10 de Junho (Liteiros-Zibreira),a calçada António Nunes e a estrada que liga à Villa Cardílio, entre outras.

Já o presidente da Câmara, Pedro Ferreira, fez um enumerado do ponto de situação de todos os temas levantados: o concurso para o Centro Escolar de Santa Maria deve avançar dentro de dois meses, uma vez que já tem apoio comunitário; a rua 10 de junho e a Rua de Matas (Zibreira) serão intervencionadas em breve, sendo que não é necessário concurso público; a calçada António Nunes vai integrar a próxima revisão orçamental de forma a que a recuperação avance ainda este ano.

PUB

O município teve ainda que escolher entre requalificar a fundo a estrada entre Caveira e Riachos e a estrada da Villa Cardílio. Optou-se pela primeira, dado a sua utilização ser mais necessária, e está a equacionar-se uma solução mais simples para a segunda.

Sobre o saneamento, Pedro Ferreira esclareceu que o trabalho da Águas do Ribatejo ainda não está terminado no concelho. Mas dado as particularidades da zona de Caveira, as duas instituições estão a analisar uma forma de reduzir o preço da limpeza das fossas (ronda os 200 euros, segundo se afirmou na reunião). “Temos consciência das particularidades da zona rural de Santa Maria (…) é uma das zonas se calhar mais bonitas de Torres Novas, onde apetece mais construir vivendas”, comentou, lembrando os problemas com a lixeira local.

Apesar das explicações, a reunião com a população prolongou-se, continuando a insistir-se nos problemas causados pela falta de saneamento. “Aqui estamos na casa de banho da cidade”, comentaria o morador António Graça, que vive perto da lixeira.

Ao mediotejo.net, o presidente da junta António Pedro Morte fez um balanço da sessão.

“Não obtivemos certezas”, referiu, mas houve hipótese de se falar nas necessidades da freguesia, pelo que toda a sessão “foi positiva”. O saneamento e o alcatroamento das estradas são as grandes prioridades. “As pessoas que vivem aqui, não quero dizer que estejam acomodadas ou não estejam preocupadas, mas reconhecem que tem custos porque os lugares são dispersos”, explicou. “Vamos continuar a lutar”.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here