Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Virgem Suta prometem um concerto minimalista e mais próximo do público (c/áudio)

Os Virgem Suta atuam este sábado, 10 de julho, no Jardim das Rosas, num espetáculo gratuito, pelas 22h00. Em entrevista ao mediotejo.net, o duo alentejano, que se encontra em digressão nacional, prometeu um concerto especial para os fãs de Torres Novas, “como num concerto em casa para os amigos”.

- Publicidade -

ÁUDIO | Nuno Figueiredo, dos Virgem Suta

- Publicidade -

O concerto insere-se na programação cultural do município de Torres Novas, “Julho fora de casa”, e as previsões meteorológicas parecem querer ajudar à festa: será uma noite tropical, convidando a estar na rua.

Nuno Figueiredo explicou ao mediotejo.net que o espetáculo terá “uma formação diferente do habitual”, uma vez que só contará com ele e o parceiro, Jorge Benvinda. “Vamos partilhar vários instrumentos em palco”, apresentando as músicas dos vários álbuns e alguns originais “num formato mais cru e mais minimalista”, mas também mais intimista.

“É esse o desafio que fizemos a nós próprios”, admite, na medida em que o duo regressa ao seu formato de origem, mais “adequado” e “interessante” para este tempo de pandemia. “Apeteceu-nos voltar ao início. Estarmos de novo mais próximos das pessoas até.”

Sobre a digressão nacional, Nuno Figueiredo observa a vontade que têm sentido da parte do público em “sair novamente e assistir a espetáculos”, respondendo positivamente às suas propostas.

Em Torres Novas, onde já atuaram em duas ocasiões, sabem que vão encontrar um público de fãs e uma noite quente, a qual aguardam com expetativa e entusiasmo. “Temos a noção que temos um público que gosta de nós.”

Os Virgem Suta lançaram três álbuns: o primeiro, “Virgem Suta”, em 2009, o segundo “Doce Lar”, em 2013, e o terceiro “Limbo”, em 2015.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome