Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas: Villa Cardílio é tema central das Jornadas do Património

O Museu Municipal Carlos Reis, em Torres Novas, aderiu mais uma vez às Jornadas Europeias do Património, este ano subordinadas ao tema “Comunidades e Culturas”. Dias 23, 24 e 25 de setembro o programa vai incidir sobre a arqueologia local, nomeadamente as ruínas romanas de Villa Cardílio.

- Publicidade -

A primeira iniciativa ocorre a 23 de setembro, sexta-feira, no Museu Municipal, na sala “Espírito do lugar”. Pelas 21 horas inaugura-se uma pequena exposição de arqueologia intitulada “Um olhar sobre a Torres Novas medieval e moderna a partir da intervenção arqueológica na antiga Capela dos Anjos”. Para apresentar o espólio e a campanha arqueológica estará presente Helena Santos, uma das arqueólogas responsáveis pelo trabalho. A exposição estará patente ao público até ao final do mês de setembro.

No dia 24 de setembro, sábado, as conversas sobre a “Villa” decorrem exatamente nas ruínas romanas, a partir das 16 horas. “Villa Cardílio, uma revisão económica a partir da numismática” será o tema proferido pelo investigador Noé Conejo, a partir do estudo realizado sobre a colecção de moedas romanas do Museu Municipal, no âmbito do doutoramento sobre a economia monetária nas áreas rurais da Lusitânia romana. Segue-se uma visita ao monumento.

- Publicidade -

As Jornadas terminam dia 25 de setembro, domingo, no Museu Municipal. Na ocasião, pelas 17 horas, é inaugurada a exposição “A persistência da paisagem”, de Saúl Roque Gameiro, que estará patente ao público até 16 de outubro. Saúl Roque Gameiro nasceu em Minde em 1957 e é sobrinho-bisneto de Alfredo Roque Gameiro, o aguarelista dos finais do século XIX.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome