Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Outubro 21, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Vida de ativista Joaquim Alberto em livro editado por O Riachense

O Riachense – Cooperativa Editora apresenta este sábado, dia 15 de dezembro, às 16:00, na Casa do Povo de Riachos, a obra “Crescem flores onde estiveres – A vida de Joaquim Alberto contada pelo próprio”, numa obra organizada por Carlos Simões Nuno e Carlos Tomé.

- Publicidade -

Joaquim Alberto Lopes Simões é um conhecido ativista riachense, cuja vida tem sido recheada de experiências ocorridas em diversas partes do mundo, com especial destaque para a sua actividade de apoio aos emigrantes em Paris, onde atualmente vive, na década de 60 do século passado, ou pelas campanhas de cooperação em Moçambique.

Em Portugal, Joaquim Alberto correu o país, tendo participado em inúmeras iniciativas populares, no Alentejo ou em Árgea onde criou a cooperativa Comunal. No período de luta contra o fascismo, Joaquim Alberto, que foi militante da LUAR, participou em diversas acções de luta contra o regime tendo estado preso em Espanha.

- Publicidade -

O ativista teve ainda um intensa atividade associativa em Riachos, tendo dinamizado diversas comissões populares e criado vários projectos comunitários. A sua vida ficou marcada ainda pela frequência do Seminário dos Olivais, onde frequentou o respectivo curso mas não tendo chegado a ser ordenado padre.

Carlos Simões Nuno e Carlos Tomé recolheram as histórias de Joaquim Simões em mais de uma dezena de horas de gravação. A obra é uma edição conjunta de O Riachense – Cooperativa Editora e de Promoção Cultural de Riachos e Âmago da Questão, e o seu lançamento terá lugar em 15 de dezembro, dia em que Joaquim Alberto perfaz 80 anos de vida, às 16:00, na Casa do Povo de Riachos.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome