Torres Novas | “Vespa asiática está descontrolada a nível nacional” – Proteção Civil

As pragas agrícolas podem descontrolar-se com a vespa asiática, referem ambientalistas Foto: DR

“A vespa asiática está descontrolada a nível nacional”, comentou ao mediotejo.net o novo coordenador da Proteção Civil de Torres Novas, João Paiva Ribeiro, que ainda assim considera haver algum histerismo em torno do tema. Para o responsável a lagarta do pinheiro é mais perigosa.

PUB

“60% dos contactos que nós temos têm a ver com as vespas”, adiantou João Paiva Ribeiro, mas cerca de 90% das vezes não se trata da vespa asiática. Desde 1 de setembro, altura em que assumiu o cargo de coordenador, já foram identificados cinco ninhos no concelho. Na próxima reunião camarária, a 21 de setembro, o vereador Carlos Ramos vai inclusive levar para demonstração o maior ninho encontrado até ao momento, no centro da cidade de Torres Novas.

“Este combate tem que começar em fevereiro para controlar as rainhas”, explicou o coordenador da Proteção Civil. O descontrolo a nível nacional nada tem a ver com a pandemia, frisou, mas com o facto de não haver organização no combate à propagação. Cada concelho atua da maneira que entende: alguns com sucesso, outros não. Neste momento a vespa já passou do meio rural para o meio urbano, estando a sua disseminação no território a tornar-se mais visível.

PUB

Ainda assim o responsável considera haver algum alarmismo desnecessário, uma vez que a vespa só ataca se se sentir atacada. “Os únicos responsáveis pela retirada dos ninhos são a Proteção Civil”, frisou, salientando que não deve ser a população a tentar destruir os ninhos.

Já a lagarta do pinheiro traz mais riscos, nomeadamente para os animais de companhia, dada a sua natureza estacionária e mais próxima das populações.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here