PUB

Torres Novas: Tribunal condena 11 pessoas por furtarem lojas no país

O Tribunal de Braga condenou 11 pessoas a penas entre os dois anos e seis meses de prisão e 15 anos, algumas suspensas na sua execução, por furtarem, durante nove anos, lojas comerciais por todo o país, entre elas grandes superfícies comerciais de Torres Novas.

PUB

O coletivo de juízes condenou cinco das 11 pessoas a penas de prisão efetiva entre os quatro anos e seis meses e 15 anos e as outras seis a penas entre os dois anos e seis meses e quatro anos e seis meses, mas suspensas na sua execução, revelou hoje uma nota da Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

O grupo realizou os furtos entre 15 de abril de 2006 e 14 de outubro de 2014 em estabelecimentos comerciais, geralmente em grandes superfícies ou lojas de centros comerciais, por todo o país, desde Porto, Aveiro, Ovar, Barcelos, Castelo Branco, Viana do Castelo, Coimbra, Braga, Lisboa, Maia, Matosinhos, Torres Novas ou Viseu, salientou.

PUB

Os assaltantes, de nacionalidade estrangeira, estabeleciam-se por períodos sazonais em Portugal, alternando a região de atuação, para cometer os furtos, referiu a procuradoria.

“Atuavam conjuntamente, desde logo, para lograr passar os artigos nos pórticos de alarme, para o que se valiam ainda de várias técnicas, desde os sacos forrados com alumínio aos inibidores de alarme”, lê-se na nota.

O valor dos produtos furtados ascende aos 34.677 euros, afirmou a PGD do Porto.

PUB
PUB
Agência Lusa
Agência de Notícias de Portugal

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).