Torres Novas | Transferência de farmácia de Alcorochel para a cidade gera polémica

Com a contestação de alguns farmacêuticos de Torres Novas e dos partidos da oposição, a maioria socialista da Câmara de Torres Novas deu parecer favorável à transferência da farmácia Inácio, de Alcorochel, para o prédio Beira Rio, na cidade.

PUB

Um dos farmacêuticos presente no público interveio para apelar à ponderação na decisão tendo em conta as sete farmácias que já existem na cidade e os cerca de 60 postos de trabalho que garantem.

Segundo dados apresentados pela vereadora Helena Pinto (BE), com oito farmácias na cidade passam a haver 1.714 habitantes por farmácia, enquanto em Santarém a relação é de 2.918h/f, em Abrantes de 3.441 h/f e no Entroncamento, de 5.051 h/f.

PUB

O vereador João Quaresma (PSD) manifestou-se contra o esvaziamento das freguesias e falou num tratamento diferenciado entre dois pedidos de transferência de farmácias (Inácio e Central), tendo sido chamada a Chefe de Divisão Arquiteta Leonor Calisto para esclarecer o assunto.

Os eleitos do PS manifestaram-se a favor da transferência da farmácia sobretudo em defesa da livre concorrência.

PUB

O parecer favorável acabou por ser aprovado com os cinco votos do PS a favor e dois votos contra (BE e PSD).

Farmacêuticos presentes na reunião. Foto: mediotejo.net

PUB
José Gaio
Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).