Torres Novas | Sporting categórico venceu Supertaça de futsal (Fotos e áudio)

Sporting conquistou a nona Supertaça.

Com David Belém Pereira (fotos)

PUB

SPORT LISBOA E BENFICA 2 – SPORTING CLUBE DE PORTUGAL 6
Supertaça de Futsal
Palácio dos Desportos, Torres Novas

Tinham razão os treinadores quando na antevisão do jogo afirmaram ser o melhor jogo de futsal do mundo. Se as “águias” ostentam o símbolo de campeão nacional do outro lado estava o campeão europeu em título. Com um Palácio dos Desportos a abarrotar com adeptos de ambos os clubes e um ambiente frenético estava preparado o palco para mais um derby.

PUB
Bancadas repletas.

Com Nuno Dias a recuperar de um problema de saúde foi Paulo Luís o timoneiro dos “leões. Perante um Benfica apático, os sportinguistas cedo pegaram no jogo e com uma entrada fabulosa marcaram no primeiro minuto através de uma reposição lateral que apanhou o brasileiro naturalizado casaque, o reforço Taynan, sem marcação à boca da baliza.

Taynan marcou no primeiro minuto.

Um começo de sonho para o clube de Alvalade a obrigar os comandados de Joel Rocha a “entrar” no jogo. Reagiu o Benfica mas numa perda de bola o Sporting contra atacou e Rocha marcou o segundo golo da sua equipa com o guarda redes André Sousa a ficar algo mal na fotografia.

PUB

Em três minutos o Sporting alcançava uma boa vantagem e de imediato Joel Rocha pediu uma pausa técnica.

Sporting entrou a marcar.

Aos seis minutos, com o Benfica a não conseguir reagir, foi a vez de Erick tentar a meia distância mas o remate ficou na defensiva “encarnada”. Na sequência do lance, Pany Varela rematou ao lado. No minuto seguinte Fernando dá o melhor destino a boa jogada do Benfica e rematou forte para defesa de Guitta.

Uma falta dura de Cardinal, que viu o cartão amarelo, proporcionou a André Coelho novo ensejo de alvejar a baliza leonina. Disparou ao lado.

Cardinal cedo viu o cartão amarelo.

Guitta brilhava na baliza do Sporting no melhor período dos encarnados. O remate de Fernando foi defendido para canto. Na sequência do mesmo, Miguel Ângelo atirou de cabeça ao lado. No minuto seguinte Fernando tentou “levar tudo à frente” mas foi travado por Merlim, cedendo novo canto.

O guarda redes André Sousa tenta surpreender com um remate de longe, mas não consegue o golo. O Benfica porfiava mas não encontrava o caminho da baliza de Guitta. Uma boa combinação entre André Coelho e Bruno Coelho não resulta por pouco.

PUB
Benfica pouco eficaz no ataque.

Aos 12 minutos, Fits assistiu na perfeição André Coelho que rematou contra a muralha defensiva “verde-branca”. Na recarga foi o próprio Fits a assumir o remate defendido por Guitta.

No minuto seguinte o Sporting reagiu e Cardinal tentou o chapéu a André Sousa mas saiu curto. Aos 15 minutos Tiago Brito apareceu solto na direita e disparou contra as costas de Pany Varela. Seguiu-se novo remate de Brito para novo corte de Varela.

O pivot Fits foi referência no ataque “encarnado”.

Com o Benfica em crescendo o técnico do Sporting pediu uma pausa técnica a faltarem quatro minutos para o descanso. No recomeço, uma entrada imprudente de Fernandinho sobre Pany Varela levou à amostragem da cartolina amarela.

Tiago Brito assumia o papel de rematador mas a pontaria não era a melhor. Taynan, muito impulsivo, entrou duro sobre Chaguinha e viu o cartão correspondente, o amarelo.

Entradas duras obrigaram a amostragem de cartões.

Entrado no último minuto do primeiro tempo, Chaguinha conseguiu recuperar uma bola perdida mas rematou ao lado. Pouco depois foi a vez de Fernando recuperar uma bola a meio campo, correu uns metros e rematou ao lado.

PUB

Fernando voltou a rematar ao lado com Fernandinho a falhar a emenda por muito pouco.
Na resposta, grande jogada individual de Rocha, a isolar-se com uma tremenda finta e, na cara de André Sousa, atirou ligeiramente ao lado.

Resultado justo ao intervalo. O campeão nacional podia ter marcado pelas oportunidades criadas. O Sporting, mais eficaz, adiantou-se com uma entrada a “todo o vapor”, justificando a diferença no marcador. Ficou tudo em aberto para o segundo tempo.

Ao intervalo os adeptos das “águias” ainda acreditavam.

O segundo tempo começou com Merlim a ver o cartão amarelo por falta sobre André Coelho. Ainda o ponteiro dos segundo não tinha dado uma volta completa e já o Sporting ganhava um canto.

Na sequência do mesmo, o jogador brasileiro do Benfica  Chaguinha, acabou por trair o seu guarda-redes na hora de tentar cortar a bola ao primeiro poste. O Sporting dilatava a vantagem e, apesar de muito para jogar, tinha a “estrelinha” e dificilmente a Supertaça lhe fugiria.

Lance infeliz de Chaguinha dilatou o resultado.

Aos 22 minuto o guarda redes dos “leões”, Guitta, joga bem com os pés e vai até à área contrária tentar marcar. Resolveu a defensiva “encarnada”. No canto Taynan cabeceou ao lado. Dois minutos depois Bruno Coelho tentou a meia distância mas sem pontaria.

PUB

No minuto seguinte miguel Ângelo dispôs de uma soberana oportunidade. Com Guitta adiantado, fora da baliza, podia ter rematado para a baliza deserta. Tentou assistir um companheiro e o lance gorou-se. Pouco depois Merlim entrou pela esquerda, serviu Rocha que se limitou a encostar para o quarto golo leonino.

Rocha bisou na partida.

Joel Rocha nem nos seus piores sonhos poderia prever esta goleada. Pediu um “time out” acreditando poder corrigir alguma coisa. O Benfica lançou-se numa busca desesperada pelo golo, expondo-se a contra golpes do adversário. Num roubo de bola, Rocha não conseguiu bater André Sousa que defendeu com o pé.

Aos 27 minutos uma boa defesa de Guitta a remate de Tiago Brito manteve a baliza dos “leões” inviolada. Na resposta o Sporting chegou à “mão cheia” de golos num erro coletivo da defensiva encarnada. Chaguinha perdeu para Cardinal, André sousa foi mais rápido que o internacional do Sporting mas permitiu o desarme de Cardinal que se limitou a empurrar para a baliza deserta.

Sporting chegou aos cinco golos sem resposta.

A faltarem 13 minutos para jogar e a perder por números expressivos, o Benfica arriscou no guarda redes avançado. Boa circulação de bola não conseguiu abrir brechas na defensiva do Sporting e os remates foram escassos.

Arriscavam, isso sim, a remates para a baliza deserta. Foi o que fez Pany Varela à passagem da meia hora de jogo passando o esférico ao lado. O Benfica tudo tentou mas a bola não tinha maneira de entrar ou por mérito da defensiva leonina ou inoperância atacante. O Benfica desperdiçou oportunidades sem conta…

PUB
Dificuldades do Benfica em marcar foi notória.

Até que aos 37 minutos Fits conseguiu quebrar o enguiço. Num lance típico dum pivot rodou no coração da área e marcou um golo de belo efeito.

Respondeu João Matos fazendo o sexto da sua equipa no minuto seguinte. Num final alucinante, a faltar um minuto e vinte cinco segundos, Fernandinho, servido por Fits, fixou o resultado desta Supertaça.

João Matos marcou o sexto da sua equipa.

Resultado que não deixou dúvidas a ninguém. O Sporting esteve melhor em todos os momentos do jogo. A atacar e a defender. Saúda-se a atitude dos jogadores “encarnados” que nunca desistiram de procurar amenizar a goleada. Boa arbitragem.

Lamentável a atitude de alguns adeptos que insistem em arremessar objetos para a quadra e, com cânticos obscenos e provocatórios, estragam o espetáculo. Acabou com detenções…

Festa leonina pela conquista da Supertaça.

FICHA DO JOGO:

PUB

SPORT LISBOA E BENFICA:
André Sousa, André Coelho, Bruno Coelho, Robinho e Fernandinho.
Suplentes: André Correia, Afonso Jesus, Fernando Drasler, Chaguinha, Tiago Brito, Miguel Ângelo e Fits.
Treinador: Joel Rocha.

Sport Lisboa e Benfica.

SPORTING CLUBE DE PORTUGAL:
Guitta, João Matos, Taynan, Merlim e Cardinal.
Suplentes: Gonçalo Portugal, Erick, Pauleta, Deo, Pany Varela, Alex e Rocha.
Treinador: Paulo Luís.

Sporting Clube de Portugal.

GOLOS: Fernandinho e Fits (Benfica); Rocha (2), Chaguinha (p.b), João Matos, Taynan e Cardinal (Sporting).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Rúben Santos e Cristiano Santos, Filipe Duarte (3º árbitro) e Wilson Castanheira (cronometrista).

Equipa de Arbitragem com os capitães.

DISCIPLINA
Cartão amarelo: Fernandinho e Fernando Drasler (Benfica); Taynan, Merlim e Cardinal (Sporting).

PUB

No final, em Conferência de Imprensa, ouvimos ambos os treinadores:

Joel Rocha-Treinador do Sport Lisboa e Benfica.

 

Paulo Luís-Treinador do Sporting Clube de Portugal.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here