Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Agosto 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas: Secretária da Inclusão apela à sensibilização empresarial no emprego para deficientes (c/vídeo)

A Secretária de Estado da Inclusão de Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, esteve na manhã de quinta-feira, 13 de outubro, em Torres Novas, no âmbito das Jornadas do Centro de Reabilitação e Integração Torrejano (CRIT). A responsável terminou o seu discurso a alertar que é necessário um “plano nacional de sensibilização” para o setor empresarial, de forma a promover a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho.

- Publicidade -

O CRIT encontra-se a celebrar os seus 39 anos e promoveu umas Jornadas que decorrem até dia 14 de outubro, sexta-feira. Na manhã de 13 de outubro a sessão de abertura contou com a presença de Ana Sofia Antunes, que num discurso otimista começou por realçar que Portugal é um dos países mais inclusivos a nível escolar, com cerca de 97% dos alunos com algum tipo de deficiência a frequentar o ensino. Apesar de existirem ainda algumas “lacunas”, frisou, como a falta de assistentes operacionais, o cenário nas escolas é de inclusão.

Ana Sofia Antunes deixou uma mensagem de otismismo para um futuro independente das pessoas com deficiência. FOTO: mediotejo.net
Ana Sofia Antunes deixou uma mensagem de otismismo para um futuro independente das pessoas com deficiência. FOTO: mediotejo.net

- Publicidade -

A responsável referiu que tem três metas até ao final da legislatura: uma maior prestação social, não se ficando esta apenas pelos que não têm qualquer tipo de rendimento; aposta no surgimento de centros de apoio à vida independente, junto de instituições e Câmaras Municipais; uma promoção do emprego para pessoas com deficiência.

“Fizemos um percurso na formação profissional”, referiu, mas este trabalho “por si só não chega. É preciso um plano nacional de sensibilização para” os empresários, de forma a estimular a inclusão destas pessoas no mercado de trabalho”, defendeu.

Na sessão de abertura interveio ainda o presidente da Câmara, Pedro Ferreira, que lembrou a sua ligação de muitos anos ao CRIT.

Já o presidente do CRIT, José Faustinho, fez um breve balanço dos 39 anos da instituição: 10 respostas sociais, 115 funcionários, 500 utentes e 3 mil sócios, encontrando-se a estrutura em condições de saúde financeira para prosseguir sem problemas o seu trabalho.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome