Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas: Ribeira da Boa Água vai ser limpa mas há novos problemas

Na única reunião camarária de agosto, terça-feira, dia 30, foram várias as novidades deixadas sobre a atividade municipal durante o mês que amanhã finda. Há problemas de intenso mau cheiro no concelho e a contínua poluição na Ribeira da Boa Água. O presidente da Câmara, Pedro Ferreira, garantiu novidades da secretaria de Estado do Ambiente ainda esta semana, mas o ambientalista Mário Costa veio refrear os ânimos, denunciando novos casos de poluição no concelho.

Pedro Ferreira iniciou a reunião a anunciar que se aguarda uma autorização da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para se proceder a uma limpeza da Ribeira da Boa Água, que tem sido o grande alvo das descargas poluentes no concelho. Com o calor o mau cheiro intensificou-se e pretende-se “aliviar o mais possível a situação”. Por outro lado, referiu, ainda esta semana haverá novidades sobre este tema da Secretaria de Estado do Ambiente.

Torres Novas 30 de agosto de 2016
Ambientalista Mário Costa veio alertar que há novos poluidores no concelho, referindo que em agosto não detetou nenhuma descarga da Fabrióleo. FOTO: mediotejo.net

O assunto foi relembrado nas intervenções dos vereadores da oposição, mas voltou a debate já no final da reunião, com a presença em público do ambientalista Mário Costa, da página “Vamos Salvar o Rio Almonda”.

O ativista começou por afirmar que foi o próprio a denunciar as descargas poluentes da Fabrióleo, mas que a empresa tem procurado equipar-se e cumprir as normas, não tendo este detetado qualquer descarga no último mês. Detetou sim descargas de habitações e associações do concelho, alertando que a responsabilidade aqui já é do município.

Mário Costa convidou a vereação a ir com ele visitar terrenos onde o tamanho do mato tem permitido que sejam despejados detritos de animais, tendo ali encontrado uma vaca e uma avestruz em decomposição. Pediu assim uma máquina que limpe por completo o matagal nessas zonas, uma vez que, limpos os terrenos, ninguém se atreverá a descarregar dejectos à vista de todos.

O ativista anunciou já ter feito queixa junto da APA e do SEPNA da GNR. Após o fim da reunião Mário Costa ficou a discutir estas situações com alguns autarcas.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

3 COMENTÁRIOS

  1. Só não percebo o sr Mário Costa ir falar que a Fábriol está modernizar e a tentar arranjar solução para o seu problema, que nunca arranjou durante 20 anos ! O problema vem do Carreiro da Areia !Ou alguém que denunciou esse potêncial foco de poluição anda a desviar atenções agora ? Um mm mm algo estranho!

  2. O Ex-activista da Fabrioleo, já está com outro tipo de discurso, estranho sem dúvida, será que está a acontecer o que eu penso e que é prática usual na nossa sociedade sem carácter?

Responder a Pereira Cancelar resposta

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome