Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Agosto 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Recusada (outra vez) declaração de Interesse Público à Fabrióleo

A Câmara Municipal de Torres Novas deliberou esta quarta-feira, 9 de novembro, a manutenção do não reconhecimento do interesse público municipal, no âmbito do processo de regularização das instalações da Fabrióleo. O executivo decidiu assim não contrariar a decisão da assembleia municipal de 29 de dezembro.

- Publicidade -

Segundo o comunicado de imprensa do município, “os considerandos que levaram ao indeferimento prendem-se com o facto da declaração de interesse público municipal dever ter um caráter excecional e só dever ser concedida quando, de uma forma clara, não se verifica uma desproporção nos interesses conflituantes em causa a favor da regularização da situação ilegal, quando seja evidente a melhoria relativamente à situação existente, contribuindo para um território municipal mais ordenado e sustentável, ou quando o interesse seja efetivamente relevante para o município, o que significa relevante para os respetivos munícipes”. Assim, “no caso em apreço, as informações técnicas atestam que não se verifica alteração das circunstâncias face ao pedido apresentado”.

O município alega que “a legislação em vigor prevê um mecanismo extraordinário de regularização de estabelecimentos e explorações que «não disponham de título válido de instalação ou de título de exploração ou de exercício de atividade, incluindo as situações de desconformidade com os instrumentos de gestão territorial vinculativos dos particulares ou com servidões administrativas e restrições de utilidade pública»”. “O processo de regularização dos estabelecimentos deve iniciar-se com a obtenção de deliberação fundamentada de reconhecimento de interesse público municipal, emitida pela Assembleia Municipal, sob proposta da Câmara, sendo este um dos elementos instrutórios do pedido de regularização a requerer à Câmara, verificando-se que, neste caso, até à tomada de deliberação final, o estabelecimento se mantém numa situação irregular”.

- Publicidade -

Para além deste facto, o público tem continuamente acorrido a reuniões e assembleias manifestando o seu descontentamento contra a Fabrióelo. “Circulam ainda nas redes sociais e foram entregues a este executivo abaixo assinados e petições. Propagam-se as manifestações transmitidas pela comunicação social com impacto local e nacional, tendo inclusive, em reunião de comissão parlamentar, sido dado ênfase à questão ambiental com a qual a população se tem vindo a deparar”.

Para perceber melhor o que é uma Declaração de Interesse Público consulte este artigo.

 

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. Para a história irá ficar que a Câmara de Torres >Novas e o seu Presidente não tem o mesmo critério para todas as empresas que poluem. Uma das maiores poluidoras a Sld de Riachos á propriedade do vice da assembleia Municipal sendo uma das mais poluentes do almonda e não vejo ninguém dos seus correlegionários muito preocupados com tal facto. Igualmente para a Comissão do Ambiente de <Torres Novas!..
    Aparentemente a grande preocupação é encerrar a única empresa que investiu em ambiente a Fabriólio. Admitindo que o senhor presidente e seus colegas conseguem encerrar esta empresa, serás que isso resolverá o problema ambiental nesta ribeira? Claro que não e a tendência até será para aumentar. Acho que há obsessão em encerrar esta empresa e por várias razões e cito só uma: mas onde está o plano para se encerrar as outras? Ou depois com ou sem plano irá deixar de ser necessário.!?
    Gostava de ver o BE também activo em relação às empresas que poluem e que são propriedade de membros do PS sendo uma logo a tal SLD e as outras é só consultarem a lista dos 40, Desconheço de momento se há empresas propriedade ou geridas por elementos do BE de T Novas mas volto a dizer que procurem na lista.https://sos-riotejo.blogspot.pt/

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome