Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Trincanela

Torres Novas: Rebanho do Pedrógão ainda não tem estábulo

O rebanho que a Quercus potencializou em 2011, para limpar a Serra D’aire e prevenir incêndios, continua nas instalações provisórias definidas à época para o Pedrógão, Torres Novas. A junta de freguesia só agora está a conseguir avançar com o projeto para o estábulo, que deverá estar concluído no Inverno. O executivo municipal lamentou esta terça-feira, dia 2 de fevereiro, que a Quercus tenha abandonado a iniciativa nas mãos da junta de freguesia.

O tema foi um dos muitos levantados durante uma visita que os vereadores empreenderam pela freguesia do Pedrógão, antes da reunião de câmara descentralizada naquela autarquia. A vereadora Ana Filipa Rodrigues (CDU) foi uma das mais críticas da situação, referindo que a Quercus gastou 500 mil euros num projeto que depois entregou à junta. Apelou assim, com o apoio dos restantes membros do executivo, para que a instituição ambiental apoie a autarquia do Pedrógão no desenvolvimento do projeto.

O presidente da junta, Paulo Simões, esclareceu ao mediotejo.net que o atraso na construção do estábulo deveu-se às particularidades de estar situado em pleno Parque Natural da Serra D’aire, o que o fez esbarrar com variada burocracia ligada à reserva ecológica. “Só há um ano conseguimos a licença de construção”, salientou, na mesma altura em que, segundo as estimativas iniciais, deveriam estar a terminá-lo.

O edifício, em ferro, procurou ir ao encontro das mesmas condições que oferece o seu homónimo, em Fátima, e prevê-se que no Inverno o rebanho já se possa instalar. Paulo Simões reconheceu que, assim como na freguesia do concelho de Ourém, vários animais morreram, mas acredita que o problema deveu-se sobretudo às fracas condições em que têm vivido.

 

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here