Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas: Nersant debate “Política Industrial para o Século XXI”

A NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém e a CIP – Confederação Empresarial de Portugal, realizam esta quarta-feira, dia 1 de junho, em Torres Novas, uma sessão sobre a “Política Industrial para o Século XXI”. O objetivo é debater com os empresários o papel da indústria no crescimento económico e do emprego em Portugal.

- Publicidade -

O evento insere-se no Ciclo de Debates CIP 2016, e vai decorrer na sede da NERSANT, em Torres Novas, no dia 01 de junho, às 17:00. A sessão contará com a presença da presidente da direção da NERSANT, Maria Salomé Rafael e ainda com as intervenções de Luís Mira Amaral e Augusto Medina, que irão falar, respetivamente, sobre a reindustrialização para o século XXI e indústria 4.0 e a aplicação e ponto de situação do Portugal 2020 às empresas portuguesas.

Segue-se a realização de um debate onde se pretende a intervenção dos empresários da região do Ribatejo. De referir que o Ciclo de Debates CIP 2016 levará este tema a cinco cidades portuguesas e com o qual se pretende juntar as forças vivas de cada região para debater, com os empresários, o papel da indústria no crescimento económico e do emprego em Portugal.

- Publicidade -

Os empresários interessados em participar neste debate podem efetuar inscrição no evento, no portal da NERSANT, em www.nersant.pt. Mais informações poderão ser obtidas junto do Departamento de Associativismo, Marketing e Eventos da associação, através dos contactos dame@nersant.pt ou 249 839 500.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome