PUB

Torres Novas | Nádia Carvalho recebida pelo executivo municipal por ato heróico

O executivo municipal de Torres Novas recebeu na terça-feira, 7 de novembro, de forma informal a jovem atleta Nádia Carvalho, cujo ato de coragem no domingo, dia 5, salvou a vida a uma idosa no rio Almonda num ato heróico. A jovem foi recebida pelos vereadores depois da reunião privada, tendo-lhe sido entrega uma pequena lembrança pelo presidente da Câmara, Pedro Ferreira.

PUB

Nádia Carvalho, atleta de 16 anos do Núcleo do Sporting de Torres Novas, esteve no centro de um salvamento inesperado este domingo. Quando a equipa se preparava para seguir caminho para o corta mato nacional em Torres Vedras, cerca das 7h15, deparou-se com uma idosa que aparentemente se atirava para o rio Almonda. Nádia não hesitou, saltou para a água, e manteve a idosa à tona até chegarem as autoridades.

O caso foi relatado nas redes sociais e rapidamente partilhado sucessivamente, descrevendo-se a atitude de Nádia Carvalho como heróica. A jovem atleta acabaria por não participar na competição nacional, na qual iria procurar o apuramento para representar Portugal na modalidade.

PUB

Nádia Carvalho foi recebida pelo executivo após a reunião privada. Foto: CM Torres Novas

O mediotejo.net contactou Nádia Carvalho na manhã de segunda-feira, 6 de novembro, depois de um dia em que recebeu felicitações de muitos pelo ato de coragem. Passavam das 7h00 quando Nádia chegou ao ponto de encontro da equipa, junto à Ponte do Raro, e admite ter visto a idosa a atirar comida aos peixes. “Um senhor da minha equipa ouviu um som de alguém a mandar-se para a água. Começou tudo a gritar, eu atirei-me”.

Nádia reconhece que entrou em pânico e nem teve noção do que estava a fazer. “A senhora dizia que queria morrer, estive a consolá-la”, recorda. Entretanto chegou a polícia, sendo que um dos elementos também se atirou para dentro de água e ajudou Nádia a segurar na idosa.

Com toda a situação, a jovem atleta, recordista dos 1500 metros obstáculos nos Iniciados e anterior campeã nacional dos 2 mil metros obstáculos, acabaria por falhar o corta mato de Torres Vedras, perdendo assim a hipótese de qualificação nacional. “Valeu a pena, não me arrependo”, comentou ao mediotejo.net, constatando que haverá outras oportunidades.

Natural de Torres Novas, Nádia Carvalho pratica atletismo há sete anos. Ao telefone, num intervalo entre aulas, teve ainda tempo de falar um pouco de si, referindo que gostaria de se tornar polícia, como o pai, e treinadora. Uma situação como a de domingo, admite, espera não tornar a repetir.

O mediotejo.net falou também com um dos responsáveis do núcleo, Raúl Santos, que estava na carrinho a preparar a viagem quando tudo sucedeu. “É uma heroína”, afirmou, lembrando o episódio, constatando que no sítio onde a idosa caiu a própria Nádia já tinha a água pelo pescoço. “A corrente é pouca e o rio já não leva tanta água”, explicou, tendo acabado também por ser um momento de sorte.

Raúl Santos lamenta apenas a demora no contacto do 112, que fez com que a ambulância chegasse apenas 20 minutos depois ao local, tendo a polícia demorado metade do tempo. A equipa acabou por partir sem a atleta, que ainda ficou na água. Já a idosa, adiantou, é viúva e vive na zona, ao que tem conhecimento, tendo sido transportada para o Hospital de Abrantes.

Sobre a atleta, o responsável afirma que o próprio ato de coragem a descreve. “A Nádia deveria ser reconhecida nacionalmente”, frisou, assim como pelo município. “É uma criança”, constatou, que empreendeu um ato de audácia. “Eu só vi a Nádia no ar”.

O executivo municipal recebeu Nádia na terça-feira, que aplaudiu o gesto de coragem, tendo Pedro Ferreira entregue à jovem uma lembrança.

PUB
PUB
Cláudia Gameiro
Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).