Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Município vai investir no melhoramento da circulação pedonal na cidade

A Câmara Municipal de Torres Novas aprovou o projeto e a abertura de concurso público para a empreitada “Mobilidade Urbana Sustentável – Medidas de Adaptação – Fase 1”, um investimento na ordem dos 300 mil euros e que tem por objetivo garantir um corredor pedonal mínimo de 1,50m, sem qualquer tipo de obstáculos, em algumas das artérias mais movimentadas da cidade.

- Publicidade -

A obra vai permitir a circulação pedonal sem limitações a toda a população e um acesso privilegiado às paragens de transportes coletivos de passageiros, equipamentos desportivos e a equipamentos escolares.

A intervenção pretende ainda melhorar os padrões de acessibilidade da cidade, potenciando o aumento de autonomia e independência de pessoas com algum tipo de incapacidade física, sensorial ou cognitiva, refere a mesma informação. A obra proposta divide-se em duas zonas distintas, a norte, desde a Quinta da Silvã até à Avenida Dr. Martins de Azevedo Mendes; e a sul, incidindo na artéria mais movimentada da zona meridional da Cidade, a Avenida Doutor Sá Carneiro.

- Publicidade -

Os troços que serão alvo de intervenção, numa primeira fase, são a rua do Estádio Municipal, Avenida Manuel Figueiredo, rua Capitão Salgueiro Maia, rua Maria Lamas, rua da Escola Secundária, rua 25 de Abril e Avenida Doutor Sá Carneiro.

Estão previstos trabalhos de rebaixamento, reabilitação e alargamento do canal pedonal em calçada; remoção de guia de passeio com abertura de caixa com 0,15 m de altura; reconfiguração do pavimento com regularização do corredor pedonal num mínimo de 1,50 m; redefinição de espaço de estacionamento e colocação de novas guias de passeio; relocalização de abrigos de transportes públicos e alteração de sinais verticais, enumera.

O preço base da empreitada foi fixado em 309.259,50 euros, acrescido de IVA, tendo um prazo de execução de 180 dias.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome