Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas: Município tem que devolver 416 mil euros de fundos comunitários

O presidente da Câmara de Torres Novas, Pedro Ferreira, referiu na assembleia municipal extraordinária de terça-feira, 24 de maio, que o município terá que devolver 416 mil euros financiados à obra do Centro Escolar de Assentis e Chancelaria. O autarca manifestou-se algo confuso com a decisão, uma vez que o projeto recebeu o visto do Tribunal de Contas, e não soube explicar à assembleia a que se deveu esta decisão.

A informação inseriu-se num conjunto de medidas presentes na votação da Revisão ao Orçamento da Receita, sobre a qual Pedro Ferreira fez uma larga exposição. Mencionou, entre outros, a colocação de um piso sintético no Campo de Treino, o reforço dos subsídios às freguesias em 55 mil euros, a entrega ao município de cerca de um milhão de euros em fundos comunitários por ressarcimento de obras que ainda não foram concluídas e apanharam a mudança de programas de apoio, etc.

A questão sobre o porquê da devolução dos 416 mil euros do Centro Escolar de Assentis e Chancelaria foi levantada por António Gomes (BE). Já o deputado José Luís Jacinto (PSD) manifestou-se preocupado, pedindo que fosse distribuído a todas as bancadas uma cópia do relatório que ordenou esta devolução.

Pedro Ferreira tornou a referir que não entendia o motivo desta decisão, uma vez que o projeto do Centro Escolar de Assentis  e Chancelaria passou por todos os procedimentos legais necessários e obteve aprovação em todas as instâncias.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome