Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Município reprova instalação de suinicultura junto ao Paúl do Boquilobo

*atualizado às 15h05 de 14 de dezembro de 2017

O executivo municipal de Torres Novas reprovou na reunião de terça-feira, 12 de dezembro, por unanimidade a instalação de uma grande suinicultura junto à Reserva Natural do Paúl do Boquilobo.

O tema da suinicultura e de todo o processo de uma suspensão do Plano Diretor Municipal (PDM) já havia sido levantado numa reunião camarária anterior, tendo a vereadora Helena Pinto (BE) se manifestado na altura contra o projeto da empresa suinícula, dada a proximidade do empreendimento com a reserva da biosfera, lembrando os problemas de poluição que o município já possui. O executivo socialista preferiu no entanto avaliar melhor a situação antes de uma decisão final.

reunião de câmara de Torres Novas de 12 de dezembro de 2017 Foto: mediotejo.netNa terça-feira, o vereador Luís Silva (PS) leu uma declaração sobre o tema, referindo que após análise o município havia entendido que a situação não era favorável à criação de emprego, pelo que o tópico ia ser reprovado. Helena Pinto aplaudiu a decisão, mas lembraria que esta posição podia ter sido tomada anteriormente.

Todo o executivo municipal votou contra a instalação da suinicultura. No agendamento o tópico estava apresentado como “Suspensão parcial do PDM de Torres Novas/ estabelecimento de medidas preventivas – Quinta de Caniços”, tendo sido a vereadora do BE a evidenciar que se tratava da instalação de uma grande suinicultura junto ao Paúl do Boquilobo.

No contexto da indústria e da poluição, a reunião camarária foi marcada também pela presença de um conjunto de populares, que vieram mais uma vez queixar-se do impacto da laboração da empresa Fabrióleo no Carreiro da Areia, apontando-se a necessidade de obras nos seus esgotos.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome