Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Município lamenta morte de Maria Machado de Sousa, neta de Maria Lamas

Numa nota de pesar divulgada na sua página de facebook, o município de Torres Novas lamenta a morte de Maria Leonor Machado de Sousa, neta da torrejana Maria Lamas, “recordando os momentos de partilha e de trabalho conjunto, em que sobressaía não só a sua erudição mas também a determinação e humanidade de um mulher cujas características, pessoais e profissionais, conferiam aos projetos substância intelectual e simultaneamente afetiva”.

- Publicidade -

A morte da antiga diretora da Biblioteca Nacional, aos 88 anos, foi anunciada na sexta-feira, 17 de setembro. “O Município de Torres Novas trabalhou em conjunto com Maria Leonor Machado de Sousa, desde 2012, em vários projetos de divulgação, estudo e valorização da obra de Maria Lamas na biblioteca e no museu municipais. Nesse sentido, o Município agradece generosidade do tempo doado, pleno de histórias da sua avó, da família e dos dias da sua infância em que se sentava na secretária de Maria Lamas, n’O Século, a escrever à máquina”, adianta a nota de pesar do município.

Maria Leonor Machado de Sousa, professora catedrática jubilada da Universidade Nova de Lisboa, foi agraciada com a Excelentíssima Ordem do Império Britânico  pela Rainha de Inglaterra, como tributo à sua prestigiada contribuição para as artes e ciências. Esta importante distinção, que é raramente atribuída a cidadãos não britânicos e que autoriza a utilização do título MBE após o nome, foi estabelecida em 1917 pelo rei Jorge V.

- Publicidade -

A professora Machado de Sousa era uma das académicas mais prestigiadas e admiradas da história da Academia Portuguesa moderna, tendo-se dedicado aos estudos anglo-portugueses, que fundou no final dos anos de 1970. 

Foi a primeira mulher a exercer uma cátedra de Estudos Ingleses em Portugal e ajudou, desta forma, a criar novas oportunidades para outras mulheres iniciarem uma carreira nesta área disciplinar. Foi também a primeira mulher a presidir à Biblioteca Nacional de Portugal. Integrava a Academia Portuguesa de História.

Lançou a English-Speaking Union in Portugal, tornando-se sua primeira Presidente. Foi Presidente da Associação Portuguesa de Estudos Anglo-Americanos (APEAA) e Vice-Presidente da Byron Society in Portugal, e a primeira Vice-Reitora da Universidade Aberta de Portugal.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome