- Publicidade -

Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Torres Novas | Município apoia com 200 mil euros obras prioritárias para 10 freguesias

A Câmara de Torres Novas aprovou por unanimidade um conjunto de apoios que totaliza 200 mil euros para as 10 juntas/uniões de freguesia do concelho para execução de obras definidas como prioritárias. Cada freguesia recebe 20 mil euros.

- Publicidade -

Segundo informação municipal, o dinheiro para Assentis destina-se à construção de espaço de lazer na zona envolvente à sede da junta. Na União das Freguesias de Brogueira, Parceiros de Igreja e Alcorochel para a requalificação do exterior das secretarias em Brogueira e Parceiros de Igreja. Na Chancelaria para o muro de suporte de terras, em pedra, no acesso ao cemitério de Chancelaria e ao rinque, na Mata para pavimentação das bermas da rua do Cabo e rua da Saudade, e na Meia Via para a execução de espaços verdes junto à antiga escola primária.

Na União de Olaia/Paço o montante vai para a reconstrução de antiga estação CTT para instalação de biblioteca, sala de exposições/espaço multiusos, instalação de wc para pessoas com mobilidade reduzida, complementando o Espaço Cidadão (2.ª fase), e remodelação do interior do cemitério da Barroca. No Pedrógão a verba segue para a segunda fase da construção do Parque das Oliveiras em Vale da Serra e em Riachos para a colocação de relvado sintético no rinque do Bairro Sópovo.

- Publicidade -

As duas uniões da cidade de Tores Novas vão ter dinheiro para a pavimentação da Rua das Mós e da Travessa das Mós, ambas situadas em Marruas, e para a  pavimentação entre o “Doural”, em Lapas, até à Rua das Fontainhas, em Ribeira Branca.

Por fim, a Zibreira vai ter dinheiro para a ampliação do edifício da antiga escola primária de Zibreira, até ao edifício do centro de saúde, destinado a espaço multiusos.

Reunião de câmara de Torres Novas de 4 de maio de 2021 Foto: mediotejo.net

“Este valor, repartido pelas dez Juntas de Freguesia, com critérios e avaliações acordados entre todas as partes, permitirá melhorar continuamente a qualidade dos serviços prestados às populações e a racionalização dos recursos disponíveis no Orçamento da Autarquia”, pode ler-se na informação municipal.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome