Torres Novas | João Paiva Ribeiro é o novo coordenador da Proteção Civil

Engenheiro Agropecuário de 43 anos é natural de Torres Novas Foto: mediotejo.net

Torrejano de gema, João Paiva Ribeiro, 43 anos, engenheiro agropecuário com pós-graduação e várias especializações em Proteção Civil, é o coordenador da Proteção Civil de Torres Novas, o primeiro a ocupar o cargo. O município responde assim a uma lacuna há muito levantada pela oposição, que era a ausência de uma equipa específica para o serviço municipal de Proteção Civil. O presidente da Câmara, Pedro Ferreira (PS), continua a ser o porta-voz do serviço, mas cabe a João Paiva Ribeiro coordenar todo o esforço municipal de segurança e defesa da floresta contra incêndios.

PUB

Responsável pela atualização do Plano Municipal de Emergência e Proteção Civil, João Paiva Ribeiro, que já se encontrava num regime de prestação de serviços, foi desafiado pelo município a aceitar o cargo de coordenador da Proteção Civil. Uma função que estava em falta na Câmara Municipal de Torres Novas e é exigida pela lei. Segundo explicou Pedro Ferreira em conferência de imprensa realizada esta segunda-feira, 14 de setembro, o contexto da pandemia tornou evidente a necessidade de criar esta equipa. “Isto é um projeto em desenvolvimento, não fica por aqui”, garantiu o autarca.

Presente na sessão, o vereador dos pelouros do Ambiente e da Saúde Pública, Carlos Ramos, referiu que a “Proteção Civil é um desafio porque se trata de ler a realidade” para conseguir preservar a segurança das pessoas. O setor é “transversal” e toca desde as questões do património às alterações climáticas, no objetivo de minimizar riscos. “Os desafios são grandes”, admitiu, mas “confiamos neste equipa”.

PUB
O presidente da Câmara, Pedro Ferreira (PS), continua a ser o porta-voz do serviço, mas cabe a João Paiva Ribeiro coordenar todo o esforço municipal de segurança e defesa da floresta contra incêndios. Foto: CMTN

“Proteção Civil é antecipar situações”, começou por afirmar João Paiva Ribeiro, “é comunicação”, “educar a população para o risco”. O responsável destacou o trabalho que tem sido realizado ao nível das freguesias, com as unidades locais de Proteção Civil, nomeadamente na prevenção de incêndios.

Esta equipa de Proteção Civil já foi a responsável por 12 planos de contingência e preparou o Plano Municipal de Defesa da Floresta contra Incêndios, que se encontra em discussão pública.

PUB

Natural de Torres Novas, João Paiva Ribeiro adiantou aos jornalistas que se estabeleceu em definitivo na cidade em 2010. A função de coordenador é assumida “com grande responsabilidade”. “Proteção Civil não se faz num dia, é um trabalho de uma vida, de constante catequização das pessoas. A responsabilidade é grande”, comentou.

Para já, adiantou ao mediotejo.net, o seu objetivo é chegar à população a cada estação, com as preocupações próprias da época. “Proteção Civil não é apagar incêndios, é fazer com que não ocorram”, comentou.

Segundo informação curricular disponibilizada pelo município de Torres Novas, João José Paiva Ribeiro é licenciado em Engenharia Agropecuária pelo Instituto Politécnico de Coimbra, com uma pós-graduação em Proteção Civil pelo Instituto Politécnico de Castelo Branco e mestrando em Riscos e Proteção Civil no Instituto Superior de Educação e Ciências de Lisboa, possuindo diversas formações gerais e específicas salientando-se o curso de Fogo Controlado e o de Técnico Responsável de Produtos Fitofarmacêuticos.

Foi Coordenador Nacional da Federação dos Produtores Florestais de Portugal e durante mais de 10 anos técnico responsável de equipas de sapadores florestais no distrito de Coimbra, integrando múltiplos teatros de operações em contexto de incêndios rurais e em simulacros com agentes de proteção civil.

É formador desde 2003 em várias áreas e desempenha a função de perito em processos judiciais. Durante 12 anos assumiu a direção executiva de uma organização de produtores florestais com mais de 500 associados e foi representante em quatro comissões municipais e numa comissão distrital de Defesa da Floresta e também membro de uma Comissão Municipal de Proteção Civil.

PUB

Elaborou a proposta da 3ª Geração do Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil de Torres Novas para o município, aprovada recentemente, e está atualmente a coordenar o Gabinete de Crise Municipal  do COVID19. É vice-presidente do Fórum Florestal – Estrutura Federativa da Floresta Portuguesa e vice-presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Torrejanos.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here