- Publicidade -

Torres Novas | Identificadas 300 famílias com carência de equipamentos informáticos

O município de Torres Novas identificou para esta segunda fase de ensino à distância mais de 300 famílias com falta de equipamentos informáticos. As escolas e a Câmara de Torres Novas estão ainda a tentar atender às necessidades, referindo que, para já, as dificuldades têm sido colmatadas com os 321 equipamentos informáticos (computadores e tablets) adquiridos nos últimos dois anos.

- Publicidade -

“Do levantamento de necessidades junto dos Agrupamentos de Escolas constata-se a existência de cerca de 300 famílias com falta de equipamentos informáticos”, esclareceu o vereador da Educação, Joaquim Cabral, ao mediotejo.net. A principal necessidade é o computador portátil para o estudante acompanhar as aulas à distância.

Joaquim Cabral lembra que o município já fez “um grande esforço em equipamentos informáticos nos dois anos letivos anteriores. A cada um dos Agrupamentos de Escolas foram facultados 68 computadores portáteis e 80 tablets. À Escola Profissional de Torres Novas foram cedidos 25 computadores portáteis. Estes equipamentos informáticos (321) continuam nas Escolas e estão a ser emprestados aos alunos de acordo com critérios pedagógicos e de carência socioeconómica”.

- Publicidade -

O vereador alerta também que o próprio Ministério da Educação já distribuiu computadores portáteis aos alunos de escalão A e B dos cursos científico-humanísticos do ensino secundário, nomeadamente 64 na Secundária Maria Lamas e 47 na Secundária Artur Gonçalves.

“De acordo com informação da DGESTE, todos os alunos das escolas públicas, dos vários ciclos de ensino, com escalão A e B, que ainda não receberam PC.s serão considerados na segunda fase de distribuição que se prevê que ocorra até final de março. Estes computadores portáteis vêm com internet Hotspot”, adianta.

Joaquim Cabral termina a frisar que o município está a tentar rentabilizar os equipamentos que existem atualmente, esperando que com os computadores e internet que se está a aguardar do Governo se resolvam as carências.

“Os Agrupamentos de Escolas tudo estão a fazer para que o reinício da atividade letiva, apesar de à distância, decorra normalmente. O Município de Torres Novas reconhece e agradece este trabalho. Estou certo que com entreajuda e compreensão de todos iremos chegar a todos os alunos”, conclui.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).